Cidades

Motoristas e autoescolas dividem opiniões sobre mudanças no trânsito

Mudanças no Código de Trânsito Brasileiro sobem limite para 40 pontos na carteira e renovação para dez anos

15/10/2020 21:26


Motoristas e autoescolas de Suzano estão dividindo opiniões sobre o novo texto do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que permite até 40 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e aumenta o período de renovação para dez anos.
 
Há quem concorde com a mudança, alegando benefícios ao cidadão, tanto no tempo quanto na quantidade de pontos, e há quem descorde, argumentando que o período é longo demais e que a pontuação abre margem para mais infrações.
 
Por parte das autoescolas, há o entendimento de que a situação não muda muito. Já as opiniões pessoais de quem trabalha nestes locais, em sua maioria, se mostrou favorável à mudança. Os motoristas entrevistados pelo DS nas ruas de Suzano, no entanto, mostraram pontos de vista diferentes e argumentos bastante distintos.
 
O servidor público judiciário Arnaldo Souza, 48, é totalmente contrário ao aumento da pontuação. Para ele, a mudança "só beneficia o infrator". Já o prazo estendido para dez anos é contestado por Souza porque, segundo ele, muitas sequer têm condições de dirigir.
 
"Discordo completamente destas mudanças. Em um País que mata no transito muito mais do que alguns países em guerra, você beneficiar o infrator aumentando limite de pontos é absurdo", iniciou o servidor. "Não vejo sentido nestas mudanças. Inclusive, estender o prazo só vai favorecer quem não tem condições de dirigir e que vai ser reavaliado em apenas dez anos", emendou Souza. "Sou favorável (às mudanças). Perdi a carta duas vezes. Tem que ter mais tempo para renovação e a pontuação tem que aumentar mesmo. A gente dirige direto e, do jeito que está, é muito ruim", rebate o funcionário público Valdir Moraes, 48.
 
O estudante Rafael Vogel, 22, também concorda com as mudanças. Ele acha que a pontuação beneficia os motoristas mais prudentes, mas ressalta que o aumento no tempo pode acabar não sendo uma boa ideia. "Seria ruim deixar quem tem miopia sem fazer os exames (de renovação) por muito tempo (dez anos)", destacou. Tamara Said é diretora da Autoescola Técnica, que fica no Parque Suzano. Para ela, o que for feito para ajudar a população é "sempre bem-vindo".
 
No entanto, Tamara destaca a importância de se estar apto para dirigir. "É claro que vão ser feitos todos os exames necessários, para que as pessoas continuem na atividade, dirigindo com cuidado e fazendo os exames adequados para renovar a CNH", frisou. Já Anderson Cobianchi, diretor de ensino da Autoescola Nobre, que fica na Vila Maria de Maggi, disse que o prazo de validade não muda muito para a escola, mas destacou que as avaliações não são sérias e que, até mesmo pessoas despreparadas, acabam passando nos testes.
 
"Nenhum psicotécnico presta. A gente pega até esquizofrênico aqui. Se fossem fazer algo certo mesmo, a maioria das pessoas não passaria", afirmou.

Daniel Marques - de Suzano