Editorial

Novo auxílio emergencial

05/05/2021 05:00


O auxílio emergencial 2021 está mais restrito que o do ano passado. Será pago em quatro parcelas, com valores de R$ 150, R$ 250 ou R$ 375, limitado a um benefício por família. Serão beneficiadas 45,6 milhões de pessoas, 22,6 milhões a menos do que no auxílio emergencial de R$ 600, pago em meados do ano passado (68,2 milhões de pessoas). Só vai receber o novo auxílio quem já recebeu no ano passado e, portanto, já está inscrito nos cadastros públicos usados para a análise dos pedidos. Quem não faz parte dos cadastros não receberá o benefício, visto que não haverá novos pedidos.
Na edição de ontem, o DS trouxe reportagem mostrando que, pelo menos, 28 mil pessoas foram beneficiadas com a 1ª parcela do Auxílio Emergencial 2021 no Alto Tietê.
A primeira parcela foi paga no mês de abril. Em Suzano, 3.910 pessoas beneficiadas. 
A cidade é a quarta no ranking, atrás de Mogi das Cruzes, liderando com 8.594 pessoas beneficiadas, seguido por Itaquaquecetuba (5.380) e Ferraz de Vasconcelos (3.996). 
O auxílio foi criado em meio ao isolamento social para instaurar medidas de proteção social e atenuar a crise econômica decorrente aos efeitos causados pela Covid-19.
Portanto é um benefício financeiro concedido pelo governo federal destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados, e tem por objetivo fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do novo coronavírus.
Pelas novas regras, o auxílio será pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo.
Em 2021 não foram abertas novas inscrições. O Governo Federal reavaliou todos os beneficiários aprovados para o Auxílio Emergencial, verificando se estão aptos a receber o benefício em 2021, de acordo com as novas regras.
Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso. A pessoa receberá o benefício com maior valor, seja a parcela paga no âmbito do programa, seja o valor do Auxílio Emergencial. É importante esclarecer que quem está no Bolsa Família para receber o Auxílio Emergencial 2021 deve cumprir todas as regras definidas.
Portanto, o auxílio é, sem dúvida, muito importante nesta pandemia e serve para garantir um pouco de alento para quem não tem renda e perdeu praticamente tudo neste período difícil da pandemia.
É importante que a economia, na medida do possível, seja retomada para garantir a subsistência das famílias. 
Por outro lado, não se pode baixar a guardar. Os casos de coronavírus ainda continuam a assustar o mundo.