História

Patrimônio cultural, Castelo de Ferraz aguarda reforma para se tornar ‘Casa de Memórias’

Imóvel contará com espaço de apresentação musical, coral, contadores de histórias, entre outros

12/06/2021 21:00


Patrimônio Histórico de Ferraz de Vasconcelos, o Castelo Vivenda Zenker será transformado em uma casa de memórias do município e também do próprio imóvel. 
O castelo contará com espaço para apresentação musical, coral, contadores de histórias, exposições dos artistas plásticos da cidade e artesãos. Além disso, também terá um espaço turístico para os alunos do município conhecerem a história de Ferraz e do espaço. A restauração "abrirá espaço turístico para que toda a região conheça a construção arquitetônica", segundo informou a Secretaria de Cultura e Turismo da cidade. 
De acordo com a pasta, o prédio precisa passar por uma obra completa. A primeira parte visará o reparo do telhado, manutenção do espaço em geral, jardim e pintura, permitindo o retorno de visitas da população no local. 
Ainda segundo a pasta, a primeira parte da obra será realizada através da emenda de R$ 500 mil direcionado ao município pelo deputado Rodrigo Gambale (PSL).
 
O imóvel fica no bairro Jardim Castelo, que carrega esse nome justamente por conta da estrutura, curiosamente localizada na Rua do Castelo. Em fevereiro, a Prefeitura informou que teria R$ 1,5 milhão para realizar a reforma do castelo, algo que, até o momento, não aconteceu. 
 
O DS visitou o local na manhã da última sexta-feira (11). O espaço conta com objetos vindos da Europa, como os azulejos, por exemplo. Nas paredes, há pinturas e também alguns quadros, todos deteriorados pelo tempo. Alguns frequentadores escreveram seus próprios nomes dizendo que estiveram no local.
 
Além disso, há dois colchões e um sofá velho, bastante danificado. 
No entorno, o mato está bastante alto e também há entulho, dentro e fora do imóvel. O prédio não é fechado e qualquer pessoa tem fácil acesso para a área interna do castelo. 
 
O "Castelinho" foi erguido na década de 40 e pertence à família Zenker, proveniente da Áustria. A estrutura é bastante rústica e se assemelha aos castelos europeus como em suas colunas, quadros, salas e quartos. 
Em 2000, o Castelo virou patrimônio histórico de Ferraz de Vasconcelos. Atualmente, o imóvel apesar de ter fácil acesso, oficialmente não é liberado para visitação. No entanto, ainda sim recebe visitas de turistas, como conta as pessoas que moram em frente ao imóvel. Muitos acreditam que o local é "mal-assombrado", mas não é o caso da moradora Denise Marcelino Rodrigues. 
"Sobre esse assunto, não tenho o que falar, pois não acredito em assombração. Mas vem gente de outras cidades visitar ele", disse. 
 
Por ser patrimônio histórico da cidade, bem como receber visitas de turistas, Denise gostaria que houvesse reparos no local. "Deveria pelo menos carpir ou deixar fechado. Qualquer um entra ali. Gostaria que o castelo tivesse um destino. Poderia virar um espaço de cultura, mas está virando um lixão. Poderiam providenciar a limpeza do castelo", opinou.
 
O aposentado Cícero de Moraes evitar acessar as dependências do local. Ele lamenta o atual estado do espaço. "Era para ser um lugar bonito se tivesse alguém tomando conta. Eu nunca entrei lá, pois é bastante sujo e abandonado". 
 
A promessa de restauração do local é antiga, segundo Moacir de Oliveira. Ele vive há mais 40 anos no bairro e conta que ainda há pessoas frequentando o espaço, principalmente a noite. "Falam que é mal-assombrado, mas é mentira. Vem gente de outras cidades aí durante a noite e ficam aí. Nunca fazem nada. Vivo aqui há bastante tempo, sempre foi assim, e cada
um fala uma história", relatou. 
 
Ele vende doces dentro da própria garagem. Para ele, uma mudança seria bem-vinda, principalmente na questão da aparência. "Se investissem, o prédio ficaria bonito. O que falta é um dono para cuidar, mas não tem nada ali", finalizou.

Thiago Caetano - da região