Segurança

GCM apreende drogas e celulares roubados

165 invólucros de drogas foram apreendidos; ações aconteceram na região do Jardim Casa Branca e no distrito de Palmeiras

06/07/2021 10:40


A Guarda Civil Municipal (GCM) de Suzano segue com atividades diárias de combate à criminalidade pela cidade. Ao longo desta última semana, as equipes em patrulha pelos bairros retiraram 165 porções de drogas das ruas, além de R$ 419,75 fruto do tráfico. Pelo distrito de Palmeiras, a corporação ainda identificou e apreendeu dois celulares roubados.

Neste domingo (4), a equipe do Canil da GCM estava em patrulhamento preventivo pela Vila Fátima, no distrito de Palmeiras, quando foi abordada por moradores, que denunciaram um possível caso de tráfico de drogas nas proximidades. O crime estaria ocorrendo em uma área de mata alta, próxima a uma torre de energia. Com as descrições dos suspeitos, os guardas foram imediatamente ao endereço indicado para averiguar a situação.

Para impedir a fuga dos suspeitos e contribuir para a resolução da ocorrência, a equipe contou com o apoio de uma viatura da GCM e outra da Ronda Ostensiva Municipal (Romu). Chegando lá, adentraram a vegetação e conseguiram deter dois indivíduos, um homem e uma mulher, sob suspeita de venda de ilícitos nas redondezas. Com eles, foram encontrados 156 invólucros de crack, nove de maconha, dois aparelhos celulares e R$ 419,75, fruto da venda de drogas.

A equipe ainda realizou varredura completa no local, com o apoio do cão farejador Dragon, mas não encontrou nenhum outro objeto escondido. Os indivíduos foram encaminhados à Delegacia de Polícia (DP) central, para que as devidas providências sejam tomadas. Os materiais foram apreendidos e passarão por perícia.

Já na sexta-feira (2), aproximadamente às 17 horas, uma viatura da Romu estava em ronda de rotina pelo bairro Caxangá, próximo ao Jardim Casa Branca, quando avistaram três indivíduos em comportamento suspeito, em aparente desconforto com a movimentação da viatura. Ao realizar abordagem, os guardas não encontraram nada de ilícito com eles. Quando consultaram o número de identificação dos aparelhos celulares, descobriram que um deles apresentava restrição por furto de cerca de três anos atrás, sendo, portanto, fruto de um crime.

Quando questionado sobre a origem do item, o suspeito afirmou que havia comprado o aparelho há aproximadamente três meses em uma rede social, pela quantia de R$ 100. Diante deste cenário, os guardas o conduziram para o DP central, onde foi feito boletim de ocorrência para investigação sobre o furto. O celular foi apreendido pela equipe e em breve será entregue ao seu legítimo proprietário.

Um caso semelhante aconteceu na quinta-feira (1º), quando outra equipe da Romu realizou abordagem em um grupo de quatro indivíduos na Vila Helena, aproximadamente às 19h30. Nada de ilícito foi encontrado com eles durante revista pessoal, mas a consulta de número de identificação do aparelho celular também indicou um caso de furto, desta vez de cerca de um ano atrás. O suspeito, que estava em posse do dispositivo, disse que o havia encontrado no município de São Paulo.

Como procedimento de rotina para identificar a real origem do objeto e averiguar a autoria do crime, os guardas conduziram o indivíduo para a autoridade de plantão na Delegacia de Polícia, onde foi feito boletim de ocorrência para investigação sobre o furto. O aparelho foi recolhido e posteriormente deverá ser encaminhado para seu proprietário original.

Sobre os casos, a comandante da GCM, Rosemary Caxito, destacou que o ato de obter, transportar ou ocultar objetos roubados é crime, categorizado como receptação. Segundo ela, os patrulhamentos constantes que a corporação mantém pelos bairros possibilitam a identificação das mais diversas ocorrências e contribuem para que as ações policiais conquistem resultados positivos em defesa da população.

“Graças à presença ativa das equipes pelas comunidades, podemos responder de forma ágil e eficiente às necessidades dos suzanenses, garantindo a segurança de todos e impedindo qualquer tipo de irregularidade em andamento”, concluiu. A Guarda Civil Municipal de Suzano recebe denúncias por meio do telefone (11) 4746-3297.

Fiscalização

A Prefeitura de Suzano cumpriu mais uma operação de fiscalização de comércios no último fim de semana. Os trabalhos são realizados semanalmente para garantir o cumprimento das medidas de restrição impostas para conter a disseminação do novo coronavírus (Covid-19). Na noite de sábado (03/07), quatro comércios da região central foram autuados por desrespeito ao horário permitido.

Na ocasião, os agentes municipais vistoriaram e fecharam dois bares, um restaurante e uma tabacaria. Atualmente, Suzano se encontra na “Fase de Transição” do Plano São Paulo, que permite o funcionamento dos estabelecimentos das 6 às 21 horas, com limite de ocupação limitado a 40% da capacidade do local. Além disso, todos os protocolos de higiene e distanciamento social devem ser rigorosamente cumpridos, incluindo uso obrigatório de máscaras e a oferta de álcool em gel.

As operações de fiscalização são realizadas pelas equipes da Vigilância Sanitária, do Departamento de Fiscalização de Posturas e da GCM, com o apoio da Polícia Militar (PM). 

Para realizar denúncias sobre funcionamento inadequado de comércios basta ligar para o Departamento de Fiscalização de Posturas no telefone (11) 4745-2046. Aglomerações e festas clandestinas podem ser denunciadas por meio do “Disk Aglomeração” de Suzano, no WhatsApp (11) 99317-3821.


de Suzano