Editorial

Expansão do Ensino Integral

14/07/2021 05:00


Nos últimos anos, a ampliação da oferta de educação em período integral se tornou uma pauta importante. 
Existe a necessidade de ampliar a modalidade. O desafio também foi contemplado no Plano Nacional de Educação (PNE): até 2024, a quantidade de alunos matriculados em período estendido deve representar 25% do total.
A Educação Integral é uma concepção que compreende que a educação deve garantir o desenvolvimento dos sujeitos em todas as suas dimensões – intelectual, física, emocional, social e cultural e se constituir como projeto coletivo, compartilhado por crianças, jovens, famílias, educadores, gestores e comunidades locais.
Na edição desta quarta-feira (14 de julho), o DS traz reportagem mostrando que a partir de 2022, mais 28 escolas estaduais do Alto Tietê farão parte do Programa de Ensino Integral (PEI).
Uma informação importante porque vai contribuir para o reforço do ensino com maior horas de permanência dos estudantes nas escolas.
Em todo o Estado haverá a inclusão de 778 escolas da rede pública estadual, de 118 cidades, ao Programa de Ensino Integral (PEI) a partir de 2022. Com isso, 1.855 escolas no total serão atendidas pela iniciativa. 
Segundo o Estado, os resultados alcançados ao longo de dois anos e meio permitiram fazer o anúncio. Isso é uma vitória da educação, afirmam especialistas.
A expectativa da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) é beneficiar 387,3 mil novos estudantes de ensino fundamental e ensino médio. Com as novas adesões, o PEI estará presente em 427 municípios paulistas, em todas as regiões do estado. Atualmente, são 437 mil estudantes atendidos em 1.077 escolas, de 309 cidades.
No total, serão 1.855 escolas atendidas no modelo. A expectativa da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo é beneficiar 387,3 mil novos estudantes de ensino fundamental e ensino médio. Com as novas adesões, o PEI estará presente em 427 municípios paulistas, em todas as regiões do estado. Atualmente, são 448 mil estudantes atendidos em 1.077 escolas, de 309 cidades. 
Criado em 2012, o PEI potencializa a melhoria da aprendizagem e o desenvolvimento integral dos estudantes, nas dimensões intelectual, física, socioemocional e cultural, por meio de um modelo pedagógico articulado a um Modelo de Gestão. 
No primeiro, são trabalhadas práticas pedagógicas, como Tutoria, Nivelamento, Protagonismo Juvenil com Clubes Juvenis e Líderes de Turma, além de componentes curriculares específicos, como Orientação de Estudos e Práticas Experimentais, que potencializam a formação integral do estudante a partir do seu Projeto de Vida.