Cidades

Comércio vê aumento nas vendas com ampliação de novos horários

Ampliação da capacidade e horário de atendimento aumenta expectativa de recuperação entre comerciantes

29/07/2021 23:30


As novas flexibilizações para o comércio anunciadas nesta quarta-feira (28), pelo governador João Dória (PSDB), aumentaram ainda mais as expectativas de recuperação no setor varejista. Após mais de um ano somando prejuízos com restrições motivadas pela pandemia, a categoria começa a se aproximar da normalidade, podendo agora atender até a meia noite com capacidade limite de 80%. 
 
Até então, os estabelecimentos estavam autorizados a funcionar até às 23h e com limite de ocupação em 60%. As novas medidas passam a valer a partir do próximo domingo (1º) até o dia 16 de agosto, podendo ser prorrogada posteriormente. 
Com a ampliação, o Sindicato do Comércio Varejista de Mogi das Cruzes e Região (Sincomércio) calcula que o varejo do Alto Tietê começará a ter resultados mais expressivos no aumento das vendas. 
 
"É um passo importante. Vai ajudar muito o comércio, principalmente o noturno, na retomada. Acreditamos que vai ter um aumento expressivo nas vendas. Esperamos um crescimento de 3% a 4% por mês, e que seja ainda melhor do que nossas expectativas", explica Valterli Martinez, presidente do Sincomércio. 
 
Segundo Valterli, a expectativa também já é alta para o Dia dos Pais, quando o crescimento das vendas pretende superar as expectativas dos comerciantes. Com isso, o Sincomércio estima que o setor varejista vá se recuperando aos poucos. 
 
"Com o aumento das vendas e da contratação, o setor vai normalizando. Especialistas nos passaram que vai demorar de um a dois anos para voltarmos ao patamar de 2017, por exemplo. Mas estamos muito contentes com essas novas determinações", conta. 
 
Além das medidas de flexibilização, o governador João Dória também anunciou que a partir do início do próximo mês, também não haverá mais toque de restrição na madrugada. Além disso, a partir de 17 de agosto, com adultos vacinados, não haverá mais limites de ocupação ou de horário. 
 
Com as novas perspectivas, o presidente do sindicato lembra que agora é hora de cada comerciante começar a fazer um balanço geral das perdas dos últimos meses, colocar na ponta do lápis cada venda e trabalhar pensando no futuro próspero, com o crescimento das vendas. 
 
Para alavancar ainda mais as vendas, o Sincomércio também aposta na frente fria que chegou na região. A entidade está orientando os comerciantes a liquidarem roupas de inverno como forma de alavancar as vendas. 

Matheus Cruz - da Região