Editorial

Ceagesp em Suzano

30/06/2015 08:00


A Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) vai deixar a Vila Leopoldina, em São Paulo. A decisão foi tomada por representantes da unidade. A ideia é implantar em um local de fácil acesso com as rodovias, tirando assim os caminhões das marginais Tietê e Pinheiros, desafogando o trânsito da Capital, que já é caótico. Por conta disso, a decisão do Ceagesp é que a implantação aconteça próxima a uma área do Rodoanel Mário Covas (SP-21). Como o projeto demoraria cerca de cinco anos para sair do papel, neste tempo o empreendimento viário já teria sido concluído. O assunto ganhou força, na semana passada, quando foi assinado um termo de cooperação entre os ministérios da Agricultura e do Planejamento e a Prefeitura de São Paulo. A ideia é que a construção da nova sede aconteça por meio de uma Parceria Pública-Privada (PPP), já que o investimento previsto pode chegar a até R$ 4 bilhões. Ontem, o prefeito de Suzano, Paulo Tokuzumi (PSDB), afirmou que a cidade tem interesse em ter a sede do Ceagesp. O novo local ainda não foi definido, mas caso o município fosse escolhido seria algo positivo já que além de gerar empregos - a unidade de São Paulo tem cerca de 15 mil funcionários -, traria uma maior facilidade para os agricultores de Suzano e do Alto Tietê. A implantação de uma sede da Ceagesp na região chegou a ser discutida anteriormente pelos prefeitos. A diferença é que em 2008, as administrações municipais queriam que uma nova unidade fosse construída, o que provavelmente, seria em uma estrutura menor. Desta vez, como a sede será transferida deverá ser mantida o mesmo tamanho - ou aumentar - que já existe na Capital. Inaugurado em 1966, o entreposto é a maior central de abastecimento de frutas, legumes, verduras, flores, pescados e diversos (alho, batata, cebola, coco seco e ovos) da América Latina. A estrutura é montada em um espaço de 700 mil metros quadrados, onde os permissionários comercializam os mais variados produtos, que vêm de 1,5 mil municípios de 22 estados brasileiros e também de outros 19 países. Pelo local, circulam diariamente cerca de 50 mil pessoas e 12 mil veículos, além de 11 mil toneladas de alimentos frescos (frutas, legumes e verduras). A possibilidade de Suzano ser escolhida existe, é preciso, agora, esperar pela decisão do Ceagesp, o que mostraria o quanto o Rodoanel foi benéfico para a cidade.