Caderno D

Suami será homenageado e vai receber Medalha Antonio Marques Figueira

26/08/2015 08:00


O historiador e atual secretário de Cultura de Suzano, Suami Paula de Azevedo, será homenageado, na sexta-feira, às 19 horas, pela Câmara Municipal, em decorrência dos relevantes trabalhos prestados ao município. Durante o evento ele será honrado com a Medalha Antonio Marques Figueira. A indicação foi feita pela vereadora, Abigail Maria do Carmo (PR). Segundo Abigail, Suami é uma pessoa de muitos feitos em benefício da cidade. "São muitos livros publicados e um currículo impecável. Ele se empenhou por Suzano e merece esta honra, uma vez que completa 50 anos de poesia". Em visita ao DS, o historiador contou que sente orgulho em receber a medalha. "Suzano é a minha cidade, local onde busquei qualidade para a população. Gosto muito daqui, um município feito de pessoas que lutam por melhorias. Todo trabalho que fiz foi pelo reconhecimento e valorização da cidade e hoje só tenho a agradecer", adianta. Suami nasceu em 19 de julho de 1946, em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul. Em 1965, aos 18 anos, publicou o primeiro poema no Jornal Estudantil, do Colégio Júlio de Castilho, em Porto Alegre. Na época, o texto foi comentado pelo poeta, Mário Quintana. "Tenho recebido diversas homenagens pelos 50 anos de poesia". O historiador comenta que há 15 anos ajudou a criar a honraria na Câmara, pois acreditava que aqueles que não nasceram na cidade, mas contribuíram com ela, deviam ser lembrados pelo Legislativo. Porém, revela que não esperava ser homenageado. "Acredito que esta honra venha por dois aspectos. Primeiro científico. Como gestor e estudioso coloquei escolas do município entre as melhores do Alto Tietê. Minhas pesquisas científicas em semiótica e antropologia levaram a resultados importantes. Sou o primeiro historiador de Suzano, com livros publicados sobre a história da cidade". Em segundo, está o trabalho artístico, onde se desenvolveu como escritor, cronista e colaborador do DS. Há 30 anos Suami contribui com crônicas para o jornal. Como poeta, ele recebeu o prêmio Mapa Cultural de São Paulo, considerado o mais importante da categoria. Entre os livros, há edições publicadas na França, no Brasil e em Portugal, entre outros locais. "Digo em vários poemas que desta cidade saio, mas tenho muita satisfação de voltar. Aqui criei amigos, irmãos, filhos. Desde jovem busco a qualidade na educação, cultura, defesa da mulher, do idoso e do meio ambiente, coisas fundamentais e continuarei esta busca", afirma. Suami também contribuiu com a criação da Biblioteca Municipal e aquisição do acervo infantil e em braile. Ele atuou no Estado na formação de agentes de cultura e recebeu prêmios na França onde foi monitor e professor substituto na universidade de Paris - Sorbonne. Em Suzano, ele ficou conhecido inicialmente pelo trabalho de educador, gestor e artista das letras.