Polícia

Corpo de comerciante é encontrado em estrada

29/08/2015 08:00


O corpo do comerciante Lenivaldo João da Silva, de 49 anos, foi encontrado ontem em uma estrada de terra no Parque Nossa Senhora das Graças, em Itaquaquecetuba. Ele estava desaparecido desde a última terça-feira. Na quarta-feira, a Polícia Militar (PM) encontrou o carro da vítima carbonizado na Vila Celeste. O delegado do Setor de Homicídios, Eduardo Boigues, disse que o assassinato pode ter sido causado por alguma desavença ou vingança contra o comerciante. No início do dia, moradores do bairro passavam pela estrada e encontraram o cadáver, próximo a uma vala, com as mãos e pés amarrados. A vítima tinha sinais de tortura e, inclusive, teve as orelhas decepadas e o couro cabeludo arrancado. Após a localização, a PM foi chamada e solicitou o apoio do Setor de Homicídios. No local, os policiais identificaram o corpo como sendo do comerciante, conhecido por ter uma relojoaria na região central do município. Familiares de Silva foram chamados e o reconheceram pelas roupas que usava antes do desaparecimento. “Infelizmente, na quarta-feira, a família já havia localizado o carro dele totalmente carbonizado. O filho reconheceu por conta das placas que estavam no chão. Ainda estávamos esperançosos de localizá-lo vivo, entretanto, não foi possível”, contou Boigues. O delegado ainda reiterou que o crime pode ter alguma motivação pessoal. “Ele tinha muitos sinais de violência e ainda percebemos que foi atingido por um tiro na cabeça, o que indica uma possível execução”, finalizou. Um inquérito policial foi instaurado para investigar o assassinato do comerciante. Até o fechamento desta matéria, a polícia não divulgou se ele tinha algum tipo de desavença. Contudo, as principais linhas de investigação serão: latrocínio- roubo seguido de morte-, execução por motivo fútil, ou seja, por briga ou dívida.