Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 27 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 26/09/2020

Balança tem o maior superávit mensal desde 1989

05 JAN 2016 - 07h00

O Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio (MDIC) informou ontem que o resultado da balança comercial de 2015, superavitário em US$ 19,681 bilhões é o melhor desde 2011, quando o saldo comercial brasileiro foi de US$ 29,793 bilhões. O ministério revisou os dados dos últimos cinco anos e apresentou nova tabela à imprensa ontem. O saldo comercial de dezembro, de US$ 6,240 bilhões, foi o melhor de todos os meses da série histórica, iniciada em 1989.

Segundo o MDIC, as exportações brasileiras registraram média diária de US$ 762,9 milhões em dezembro, queda de 4% em relação ao mesmo mês do ano passado. Já as importações registraram média diária de US$ 479,2 milhões, com retração de 38,7%.

A média diária de exportações no ano foi de US$ 764,5 milhões, uma queda de 14,1% ante 2014, quando terminou em US$ 889,7 milhões. Já nas importações, a queda foi de 24,3%, passando de US$ 905,7 milhões em 2014 para US$ 685,8 milhões em 2015.

Detalhamento do mês

O resultado das exportações em dezembro é explicado, entre outros fatores, pela retração dos embarques de básicos (US$ 6,470 bilhões), manufaturados (US$ 7,488 bilhões) e semifaturados (US$ 2,469 bilhões). Ante o mesmo período de 2014, houve uma retração da exportação de básicos (-15,3%) e de semifaturados (-1,8%). Os manufaturados cresceram (8,7%) ante dezembro de 2014.

Entre os básicos, os principais decréscimos foram: petróleo bruto (-39,4%, para US$ 876 milhões), minério de ferro (-36%, para US$ 1,3 bilhão) e café em grão (-27,8%, para US$ 450 milhões). Já os acréscimos no grupo dos básicos foram registrados na venda de soja em grão (+282,9%, para US$ 282 milhões), milho em grão (+67%, para US$ 1 bilhão) e algodão bruto (+24,5%, para US$ 228 milhões).

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias