Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 29 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 29/09/2020

Estudantes de Poá ocupam mais uma escola

28 NOV 2015 - 07h00

 Cerca de 30 alunos da Escola Estadual (E.E) Professora Benedita Garcia da Cruz, de Calmon Viana, em Poá, ocuparam a unidade, ontem, como manifestação contra a reorganização escolar. O DS esteve no local, mas não foi atendido pelos estudantes que ocupavam o prédio. De acordo com outros estudantes, os garotos no local são todos do Ensino Médio e estão acompanhados por um responsável. Até então a única escola que permanecia ocupada na região era a E.E Cícero Antônio de Sá Ramalho, em Itaquaquecetuba.

A escola Benedita Garcia faz parte das escolas que serão afetadas pela reorganização escolar do governo do Estado de São Paulo. A proposta é de que o Ensino Médio fosse desabilitado da unidade gradativamente, ou seja, os alunos que estão cursando o ciclo poderiam terminar as atividades escolares na unidade. Para conversar com os alunos, os agentes da Diretoria de Ensino de Itaquá e Poá estiveram no local ontem. "Fomos até lá para conversar e chegar num consenso, contudo, a única proposta deles é a não reorganização escolar", contou a dirigente de ensino, Marli Rodrigues Siqueira.

Marli explicou que a escola Benedita já passou por outras negociações. "Inicialmente a escola seria disponibilizada ao governo, mas por meio de negociação decidimos pela reorganização. Depois optamos pela saída do médio de maneira gradativa, mas parece que eles não estão satisfeitos". Questionada sobre o possível cancelamento da reorganização na unidade, a dirigente informou que é uma questão de políticas públicas e não regional.

Aluno do Ensino Médio, Gabriel Conceição, de 16 anos, confirmou que os alunos só sairão com a não reorganização. "Somente quando o governador voltar atrás", pontuou.

ITAQUÁ

A reunião com a dirigente de ensino Marli Rodrigues Siqueira e os alunos da E.E Cícero Antônio de Sá Ramalho aconteceu na tarde de ontem, mas não houve acordo. Conforme a coordenadora do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial de São Paulo (Apeosp), Maria de Lourdes Rafael, os alunos não ficaram contentes com as propostas. "Basicamente a proposta ainda é a mesma, mas sugeriram que os alunos do Médio sejam remanejados a outra escola, uma mais próxima. Eles negaram", contou. Não há previsão para os alunos deixarem o prédio da escola.

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias