Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Sexta 24 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/11/2017
mrv

Gastos no exterior caem 17,43% em junho, afirma BC

23 JUL 2015 - 08h00

Os gastos de brasileiros em viagem ao exterior chegaram a US$ 1,649 bilhão em junho, queda de 17,43%, em relação ao mesmo mês de 2014 (US$ 1,997 bilhão), de acordo com dados do Banco Central (BC) divulgados ontem. No primeiro semestre, essas despesas somaram US$ 9,940 bilhões, contra US$ 12,443 bilhões em igual período do ano passado.

Segundo o chefe adjunto do Departamento Econômico do BC, Fernando Rocha, a redução dos gastos de brasileiros no exterior é resultado da alta do dólar, que encarece as viagens, e da queda na atividade econômica no Brasil. "A atividade econômica está fraca e a taxa de câmbio, desvalorizada", disse.

As receitas de estrangeiros em viagem no Brasil chegaram a US$ 445 milhões, no mês passado, contra US$ 793 milhões, em junho de 2014. Nos seis meses do ano, as receitas ficaram em US$ 2,944 bilhões, ante US$ 3,584 bilhões no primeiro semestre de 2014.

Rocha lembra que, em junho do ano passado, houve a abertura da Copa do Mundo no Brasil, o que estimulou a vinda de turistas ao país. Em 2015, sem esse estímulo, as receitas foram menores.

Com esses resultados, o déficit na conta de viagens internacionais chegou a US$ 1,203 bilhão, em junho, e a US$ 6,996 bilhões, no primeiro semestre deste ano.

Dívida Externa

A estimativa do Banco Central para a dívida externa brasileira em junho é de US$ 345,199 bilhões ante US$ 350,956 de maio. Segundo a instituição, em março de 2015, último dado verificado, a dívida somava US$ 348,606 bilhões. Em dezembro de 2014, a dívida estava em US$ 352,684 bilhões e, no fim de 2013, a dívida era de US$ 312,517 bilhões. A dívida externa de longo prazo atingiu US$ 289,112 bilhões em junho, enquanto o estoque de curto prazo ficou em US$ 56,087 bilhões no fim do mês passado, segundo as estimativas do BC.

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias