Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 26 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/10/2020

Governo Central tem 1º superávit desde abril de 2015

26 FEV 2016 - 08h00

Depois de um déficit recorde registrado em 2015, o Governo Central começou o ano com superávit no mês de janeiro de R$ 14,835 bilhões, o melhor resultado para o mês desde 2013. O montante reúne as contas do Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social (INSS).

É o primeiro resultado positivo registrado desde abril de 2015. Em janeiro do ano passado, o resultado havia sido superavitário em R$ 10,420 (alta real de 28,6%). O resultado de janeiro foi ajudado pelo pagamento de R$ 11,369 bilhões em concessões, que inclui a venda de hidrelétricas no fim do ano passado.

No primeiro mês do ano, houve uma alta real de 1,7% nas receitas em relação a janeiro do ano passado. As despesas tiveram alta real de 3,8%.

O resultado veio em linha com o esperado pelo mercado - levantamento feito pelo AE projeções mostrou expectativa de um saldo positivo de R$ 1,898 bilhão a R$ 20,3 bilhões. Com base neste intervalo de 15 estimativas, a mediana foi de R$ 9,2 bilhões.

As contas do Tesouro Nacional e do Banco Central registraram superávit primário de R$ 23,281 bilhões em janeiro. E o resultado do INSS foi um déficit primário de R$ 8,446 bilhões em janeiro. Somente o Banco Central registrou um saldo negativo de R$ 159,5 milhões em janeiro.

O caixa do governo federal recebeu reforço extra de R$ 1,5 milhão em dividendos pagos pelas empresas estatais em janeiro. Já as receitas com concessões totalizaram R$ 11,369 bilhões em janeiro, resultado de R$ 11 bilhões do recebimento das concessões das hidrelétricas.

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias