Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quinta 23 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/11/2017
mrv

PIB recua 0,2% no 1º trimestre

30 MAI 2015 - 08h00

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro recuou 0,2% no primeiro trimestre deste ano em relação ao quarto trimestre de 2014, informou ontem o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado veio dentro do intervalo das estimativas dos analistas de 56 instituições consultados pelo AE Projeções, que vai desde uma queda de 0,1% até uma retração de 1,6%. O dado ainda ficou acima da mediana de -0,5%.

Na comparação com o primeiro trimestre de 2014, o PIB caiu 1,6% no primeiro trimestre deste ano. O resultado ficou dentro das estimavas de 52 casas, que previam taxa entre -0,8% e -2,6%, com mediana negativa em 1,9%. Com o dado divulgado ontem, o PIB acumula queda de 0,9% em 12 meses até o primeiro trimestre de 2015.

Ainda segundo o instituto, o PIB do primeiro trimestre do ano totalizou R$ 1,4 trilhão.

destaques positivos no PIB

Cinco dos 12 setores da economia analisados pelo IBGE tiveram crescimento no primeiro trimestre deste ano, na comparação com o primeiro trimestre do ano passado. Entre os destaques da economia estão a agropecuária, com alta de 4,7%, a indústria extrativa mineral (3,3%) e os serviços de informações (1,1%).

Outros dois setores que tiveram desempenho positivo nessa comparação foram atividades imobiliárias (1,2%) e a construção civil (1,1%). Segundo a coordenadora de Contas Nacionais do IBGE, Rebeca Palis, o bom resultado da agropecuária é explicado pelo desempenho das exportações de soja. “A soja continua apresentando ganhos para o produtor rural. Ela tem uma safra relevante no primeiro trimestre e boa expectativa de crescimento para o ano, com aumento 10,6% de produção e ganho de produtividade”, disse.

Já o crescimento da indústria extrativa mineral deve-se ao aumento das produções de minério e de petróleo e gás. “O petróleo, que foi um produto muito exportado nesse primeiro trimestre, está sendo muito favorecido por uma expectativa de crescimento na demanda mundial de petróleo liderada pelas economias mais avançadas”, explicou.

Na comparação com o mesmo período de 2014, a agropecuária cresceu 4%, a indústria extrativa mineral, 12,8%, e os serviços de informação, 2,9%.

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias