Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 09 de dezembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 07/12/2019
COLEGIO CETES 15/10 A 15/01/20

Bandidos se passam por policiais civis e tentam roubar caminhão; troca de tiros termina com um preso

Dois criminosos conseguiram escapar; polícia investiga outros crimes do bando

Por Marcus Pontes - de Itaquá14 NOV 2019 - 20h03
Espécie de sirene foi apreendida no carro usado pela quadrilhaFoto: Polícia Militar/Divulgação
Um ladrão foi baleado após troca de tiros com policiais militares (PMs) na Estrada do Mandi, em Itaquaquecetuba, durante esta quinta-feira, 14. De acordo com a PM, o homem é suspeito de participar de uma tentativa de roubo a um caminhoneiro. A vítima só não teve o caminhão levado, pois passou mal, o que acabou chamando a atenção de populares.
 
A tentativa de roubo aconteceu na Estrada Santa Isabel. Os ladrões aproveitaram o fato de a vítima ter parado em um posto de combustível, para tentar roubá-la. A PM contou que o bando utilizou uma sirene para se passar como policial civil. Segundo a PM, a vítima passou mal e caiu. O fato acabou alertando populares, que foram socorrê-lo. O socorro ao caminhoneiro afungentou os criminosos. 
 
Populares ligaram e denunciaram a tentativa de assalto. Policiais iniciaram buscas ao grupo, até que, na Estrada Governador Mario Covas Junior, próximo a um centro de compras, o veículo usado pelos bandidos foi encontrado. Houve perseguição. A fuga não prosseguiu por muito tempo, uma vez que um cerco policial formado por 17 militares interceptou o veículo.
 
Na ocasião da abordagem, um ladrão atirou contra os policiais. Houve reação e o homem baleado na mão. Nenhum policial foi atingido. Dois comparsas do suspeito ferido conseguiram escapar. 
 
Ainda segundo a PM, no veículo usado pelo bando, foi encontrado um sinalizador de teto. Há a suspeita de que tal objeto era utilizado para roubos, em especial a caminhoneiros. A Polícia Civil apura se os criminosos podem ter cometido outros crimes semelhantes se passando por policiais.
 
O caso foi registrado na Delegacia Central. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias