Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 24 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/10/2020
ÚNICCO POÁ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC MULTI 2020
PMMC OUT ROSA
Pmmc Sarampo Outubro

Homem tenta matar o filho de 2 anos em Poá

27 NOV 2015 - 07h01

Um homem, de 32 anos, é acusado de tentar matar o próprio filho, de 2, em Poá. O suspeito estaria sob o efeito de drogas, e alegou que uma 'voz oculta' sugeria a morte da criança. O caso ocorreu na noite de quarta-feira, na Rua Stella Godoy Today, no bairro Água Vermelha. A Polícia Militar (PM) apreendeu utensílios domésticos- faca, garfo e panela de pressão-, usados no crime.

A tentativa de homicídio aconteceu por volta das 20 horas, quando o suspeito chegou à residência da mãe para encontrar o filho. Segundo a polícia, os familiares do homem disseram que ele estava "completamente sob o efeito de entorpecentes" e dizia estar enxergando sombras, portanto, gostaria de abraçar o garoto para protegê-lo. O surto psicótico piorou no momento em que o dependente químico pegou uma faca e alegou ter ouvido uma voz que manifestava a morte do garoto. O suspeito ainda conseguiu cortar o pescoço do filho usando uma faca de serra, o estrangulou e bateu repetidamente a cabeça da criança no chão.

Espantada, a avó da criança tentou intervir, mas acabou sendo golpeada por uma panela de pressão que estava no fogo. Além disso, o homem também queimou a perna do filho. "Ela começou a pedir ajuda aos vizinhos, que entraram na casa e esperaram um momento oportuno para dominá-lo", contou o soldado Fernandes, que teve apoio do soldado Dias.

O suspeito ainda tentou cravar a faca no filho, porém errou o golpe e acabou quebrando o utensílio doméstico. Desta forma, os vizinhos conseguiram amarrá-lo usando uma corda, até a chegada da Polícia Militar (PM). Depois de desamarrado, o homem tentou agredir os policiais, que precisaram imobilizá-lo.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) resgatou a criança e o encaminhou ao Pronto-Socorro (PS) Municipal. O garoto ainda permanece internado, mas o estado clínico é estável. "Ele tem um histórico de ameaças motivadas pelo ciúme e o uso excessivo de cocaína, segundo o que a esposa disse. Porém, ela nunca o denunciou", finalizou Fernandes.

O delegado Eduardo Boigues, que assumia o plantão da Delegacia Central de Poá, informou que o suspeito deverá responder por tentativa de homicídio qualificado, com pena prevista de 12 a 30 anos de reclusão.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias