Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 16 de setembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/09/2019
Centerplex 12/09 a 18/08
PMMC CIAS

Justiça condena segurança a 45 anos de prisão por morte de Rayane Paulino

Pena do segurança se dá devido a condenação pelos crimes de estupro, homicídio e ocultação de cadáver

Por de Mogi31 AGO 2019 - 13h58
Julgamento de segurança acusado de matar adolescente ocorreu no Fórum Criminal de Brás CubasFoto: Hélio Torchi/Divulgação

A Justiça de Mogi das Cruzes condenou nessa sexta-feira, 30, o ex-segurança Michel Flor da Silva a cumprir pena de 45 anos e quatro meses de prisão por causa do estupro e assassinato da jovem Rayane Paulino Alves. A defesa do réu deverá recorrer pedindo redução de pena.

A decisão em condená-lo saiu após quase sete horas de julgamento. A decisão do juiz se embasou aos argumentos apresentados pela acusação, bem como a opinião do júri popular. A pena é resultado da soma dos crimes de estupro, homicídio e ocultação de cadáver. Agora, o ex-segurança deve retornar à Penitenciária José Para Neto, em Guarulhos. 

Entenda o caso

Rayane desapareceu depois de sair de uma festa com as amigas. À época, o sumiço mobilizou familiares, amigos e todas as forças de segurança do Alto Tietê, inclusive Capital. Depois de dias de buscas, o corpo da garota foi encontrado às margens de uma rodovia, em Guararema. 

Logo depois, a polícia descobriu que a adolescente teria aceitado carona do segurança e, em determinado momento, foi asfixiada e morta. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias