Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 21 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE

Passageira de Suzano é ‘espetada’ após sair do trem

17 SET 2016 - 08h00

Uma técnica de enfermagem de 43 anos, moradora do bairro Cidade Edson, em Suzano, foi vítima de uma suposta agulhada no momento em que desembarcava de um vagão de trem na Estação Guaianazes, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), segunda- feira, dia 12.

Ela sentiu uma fisgada e ardência na região das nádegas, mas só percebeu o que havia acontecido depois que chegou ao local de trabalho, em São Paulo. Após exames, médicos constataram que havia uma perfuração no local.

Em relato, ela contou à polícia que havia muitas pessoas desembarcando e embarcando no vagão em que estava. Ao chegar no trabalho, pediu ajuda a uma amiga, que percebeu que havia lesões na região.

Como ela trabalha em um hospital, fez os exames no mesmo e foi encaminhada para o setor de infectologia, onde realizará um tratamento preventivo por 28 dias.

Não é possível saber qual foi o objeto pontiagudo que perfurou a mulher, mas há suposições que seja uma agulha.

Ela contou que quando estava em outra composição , ficou observando o local. “Fiquei olhando para os lados para ver se tinha alguém me encarando. Na hora senti uma fisgada, mas não imaginei que algo assim podia acontecer comigo”, disse.

Casos parecidos como este tem acontecido no metrô de São Paulo. A Polícia Civil divulgou retratos falados de três suspeitos.

Em nota, a CPTM informou que a usuária não comunicou o fato a um empregado da empresa e que está à disposição das autoridades policiais para colaborar com as investigações. O caso foi registrado em Suzano, mas será encaminhado para Guaianazes, onde aconteceu.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias