Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 18 de novembro de 2018

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 17/11/2018
MRV - ATÉ O SEU MADRUGA VAI SAIR DO ALUGUEL
Costa Rica

Polícia Ambiental flagra descarte de aves mortas em sítio de Mogi

Caso segue sob investigação

Por Marcus Pontes - da Região13 JUL 2018 - 11h42
Codornas - mortas e vivas - foram despejadas irregularmente num sítio em Mogi das CruzesFoto: Polícia Ambiental/ Divulgação
Ao menos, 2 mil codornas - mortas e vivas - foram despejadas irregularmente num sítio, localizado na Estrada Ouro Fino, Distrito de Quatinga, em Mogi das Cruzes. Três homens foram levados à delegacia por terem sido flagrados cometendo o crime. De acordo com a Polícia Militar Ambiental (PMA), o grupo realizou o ato a mando do dono de uma granja suzanense.
 
Os policiais contaram terem descoberto o crime por acaso, durante a tarde dessa quinta-feira (12). Os PMs patrulhavam pela região, quando viram três homens numa região próximo a mata. Na ocasião, eles pegavam algo num caminhão-baú. 
 
A cena despertou suspeita dos policiais que foram verificar. Ao se aproximarem, eles viram as aves todas jogadas no chão. Todos os animais, sendo vivos ou mortos, estavam em sacos plásticos amarrados.
 
De acordo com a PM, algumas aves vivas agonizavam. Até o momento, não se tem detalhes do que teria provocado a morte em massa dos animais. 
 
Quanto ao crime, os policiais descobriram que os três homens são funcionários de uma granja de Suzano. Eles seguiam ordens do patrão, de acordo com a confissão dada aos PMs. 
 
Na delegacia, uma advogada acompanhou o registro do caso. Além disso, a polícia confirmou que o dono da granja citado será investigado por crime ambiental e poluição. Os três funcionários detidos foram liberados após o término da ocorrência. 
 
O caso ainda segue sob investigação. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias