Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 18 de novembro de 2018

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 17/11/2018
MRV - ATÉ O SEU MADRUGA VAI SAIR DO ALUGUEL
Costa Rica

Polícia prende dois por envolvimento em morte de estudante em Poá

No total, 18 celulares foram apreendidos com um dos suspeitos

Por Marcus Pontes - de Poá10 JUL 2018 - 12h59
No total, 18 celulares foram apreendidos com um dos suspeitosFoto: Marcus Pontes/Divulgação
O Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) prendeu nesta terça-feira (10) duas pessoas por envolvimento na morte do estudante Wesley Henrique Oliveira Dias, de 22 anos. O jovem foi assassinado durante um assalto ocorrido no dia 7 de março. De acordo com o delegado do SHPP, Rubens Ângelo, as investigações continuarão, pois nenhum dos detidos declarou ter atirado na vítima. 
 
As prisões ocorreram na Vila Jaú e no Jardim Luciana, em Poá e Itaquaquecetuba, respectivamente. Um dos detidos estava na posse de 18 telefones celulares. Ele tentou fugir, mas foi capturado. 
 
Segundo a investigação, o suspeito preso em Itaquá foi responsável por vender o celular da vítima. Foi a partir da localização do aparelho que a operação para prendê-los foi desencadeada.
 
“O envolvido em Poá tem participação direta no assalto. Ele nega, porém câmeras o puseram por lá”, explicou o delegado responsável pelo caso. 
 
Para Ângelo, as investigações não foram concluídas. Ele busca identificar e prender o bandido que atirou no estudante. “Ambos foram presos temporariamente sob a acusação de latrocínio. No entanto, a gente vai continuar investigando, pois ainda há um lapso quanto ao atirador”.
 
Receptação 
 
Além da acusação de latrocínio, o homem preso no município itaquaquecetubense, foi autuado em flagrante por receptação. Entre os 18 celulares apreendidos, estão aparelhos furtados e roubados.
 
Entenda o caso
 
O estudante Wesley Henrique Oliveira Dias, 22 anos, foi assassinado durante um assalto, na Vila Ibar, em Poá. As primeiras informações sobre o caso apontam que a vítima voltava da faculdade, quando criminosos tentaram roubá-lo. 
 
O local onde o estudante foi morto é alvo frequente de assaltantes. No local, há uma viela que dá acesso à Estação. Portanto, pessoas a utilizam com frequência. Essa onda de roubos foi relatada por uma testemunha, que tentou salvar a vida de Dias.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias