Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 30 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 30/09/2020
ÚNICCO POÁ
SOUZA ARAUJO
Pmmc Sarampo
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Polícia prende em Suzano 2º suspeito da morte de delegado do DHPP

07 MAI 2016 - 08h00

A Polícia Civil prendeu o segundo acusado pela morte do delegado Francisco de Assis Camargo Magano. A prisão aconteceu na manhã de quinta-feira, em Suzano. O primeiro envolvido foi preso em janeiro do ano passado.

Durante investigação, policiais do Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) identificaram o autor do crime e sua localização. Foram montadas campanas e o suspeito foi surpreendido no começo da manhã.

O acusado, de 21 anos, confessou o crime, que aconteceu na noite de 13 de setembro de 2014, na Vila Esperança, Zona Leste da Capital. O delegado atuava na 3ª Delegacia de Proteção a Testemunha da Divisão de Proteção à Pessoa do DHPP.

Além da morte do delegado, o homem foi indiciado pelas mortes de dois carcereiros, ocorridas no ano passado, no bairro da Penha, Zona Leste da Capital. Um deles foi assassinado em janeiro e o outro, em junho.

O autor permanece preso, à disposição da Justiça.

morte de delegado

O delegado Francisco de Assis Camargo Magano, do Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), foi baleado e morto durante um assalto na Zona Leste de São Paulo, em 2014. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), o crime aconteceu na Rua Jorge Augusto, na Penha, às 21h20 de um sábado.

O policial, que tinha 52 anos, voltava de uma padaria com uma mulher quando decidiu parar o carro para pegar um remédio contra azia no porta-malas de seu carro, um Corolla cinza.

Dois assaltantes que passavam em outro veículo aproveitaram para abordar Magano, que estava armado.

A amiga da vítima disse à polícia que, logo após o delegado sair do carro, ouviu o barulho de tiros. Os dois assaltantes, em seguida, entraram no carro e disseram que iriam levar a mulher. Após implorar para ficar e socorrer o policial, ela teve a permissão da dupla para sair do carro, que foi roubado.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias