Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quinta 23 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/11/2017
mrv
Em 2014

Polícia esclarece morte de universitária encontrada embaixo do Viaduto Ryu Mizuno

Identificação do autor foi possível por causa de impressão digital encontrada no veículo da vítima

Por Marcus Pontes - de Suzano13 NOV 2017 - 13h42
Em 2014, a jovem foi encontrada agonizando embaixo do Viaduto Ryu Mizuno, em SuzanoFoto: Sabrina Silva/Divulgação

O Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) de Mogi das Cruzes divulgou nesta segunda-feira (13) ter esclarecido a morte da estudante Débora Oliveira da Costa, de 22 anos. Em 2014, a jovem foi encontrada agonizando embaixo do Viaduto Ryu Mizuno, em Suzano. De acordo com o delegado Eduardo Boigues, o suspeito de ser o responsável pela morte da universitária foi descoberto, depois da confirmação de uma impressão digital coletava na época do crime.

Boigues explicou que, desde a morte da jovem, a identidade do suspeito de tê-la matado era incerta. À época, a investigação conseguiu localizar o carro da vítima abandonado. Uma impressão digital foi colhida, porém identificação não deu positiva com algum criminoso detido. Em 2014, a polícia obteve ainda imagens de monitoramento que mostraram o carro de Débora passando em alta velocidade pela Rua Prudente de Moraes (SP-66), na região central da cidade suzanense.

A mesma filmagem mostra a porta do motorista se abrindo, e a vítima caindo ou sendo jogada para fora. Na época, ela teve vários ferimentos pelo corpo, inclusive uma perfuração causada por um disparo no ombro. O resgate chegou a encaminhá-la às pressas ao hospital, mas a vítima não resistiu ao ferimento e morreu.

Para o delegado, a conclusão deste crime traz consigo uma esperança à família de Débora. Isto porque o responsável pelo assassinato da estudante foi preso. “Ele foi preso em Campinas. O alvo deste bandido eram mulheres. Indagamos e ele negou veementemente que tenha praticado o roubo contra a universitária. Mas fica a dúvida; como a impressão digital dele foi parar no carro dela?”.

Agora, Boigues explica que aguarda a confirmação da Justiça sobre o pedido de prisão preventiva, em virtude da morte violenta.

Entenda o caso

Uma estudante, de 22 anos, morreu após ser encontrada agonizando embaixo do viaduto Ryu Mizuno, em Suzano. Ela tinha vários ferimentos pelo corpo, inclusive um disparo no ombro. Segundo a Polícia Militar (PM), a mãe da jovem disse que ela teria saído para encontrar uma amiga num centro de compras, em Mogi das Cruzes.

Na madrugada de domingo, a mãe ficou preocupada porque a filha não deu nenhuma notícia. Horas depois, ela descobriu que a filha foi encontrada com diversos ferimentos e teria morrido.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias