Envie seu vídeo(11) 4745-6900
sexta 22 de outubro de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/10/2021
Pmmc Parque
SOUSA ARAUJO - SIENA
PMMC PPM
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Zelador é esfaqueado em tentativa de roubo

04 AGO 2016 - 08h01

O zelador Luis Carlos Lúcio, de 61 anos, foi morto, na manhã de ontem, durante uma tentativa de roubo a uma lotérica na Rua General Francisco Glicério, em frente à Praça João Pessoa, Centro de Suzano. Ele levou três facadas. Uma acertou a perna, atingindo a veia femoral, que leva todo o sangue da perna até o coração.

O suspeito do crime, Robinson Jacinto Romanhon Silva, de 42 anos, foi preso em flagrante.

O crime aconteceu por volta das 9 horas na Galeria Glicério, que também tem saída para a Rua Felícia de Camargo. Ainda, comerciantes do local foram feitos refém.

Luis chegava cedo à galeria e tinha função de abrir as portas da mesma, às 9 horas todos os dias. Na ocasião, Robinson entrou no local e começou a abordar os comerciantes, perguntando se eram funcionários da lotérica.

Nesse momento, Luis estava na copa da galeria sem saber que estava acontecendo um assalto.

Os comerciantes ficaram reféns do criminoso dentro de um banheiro. Foi aí que Luis percebeu o que acontecia e pediu para Robinson se retirar. Ele anunciou o assalto e ambos lutaram.

Armado com uma faca ‘nautika’ -conhecida também como faca de caça-, Robinson golpeou a coxa esquerda de Luis. A Polícia Militar (P.M.) estava nas proximidades da praça e foi avisada do crime.

Enquanto um policial entrou pela porta principal, outro seguiu pela Rua Felício de Camargo. Ao vê-los, o suspeito tentou fugir, mas foi detido, confessando o crime e dizendo a todo momento que só queria dinheiro.

Ele foi levado para a Delegacia Central de Suzano e já tinha passagens por tráfico de drogas. Familiares contaram que ele estava desempregado e tem uma filha de pouco mais de 2 anos.

Uma comerciante do local contou à reportagem o momento em que foi feita refém. “Nós ficamos dentro de um banheiro e o bandido perguntou para todo mundo se alguém era funcionário da lotérica. Ele apontou uma faca para nós e quando o Sr. Luis chegou, eles entraram em luta corporal, aí ele o esfaqueou”.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias