Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 28 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/09/2020
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Pmmc Sarampo
ÚNICCO POÁ

141 empresas da região terão de ampliar em 20 dias licença-paternidade

20 MAR 2016 - 08h00

Ao todo, 141 empresas da região do Alto Tietê vão adotar o projeto de lei que amplia a licença-paternidade para 20 dias.As cidades onde ficam as empresas são Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá e Suzano.

Anteriormente eram cinco dias úteis. Vale destacar que apenas as unidades credenciadas como Empresas Cidadãs é que oferecerão o benefício ampliado. O projeto que cria o Marco Legal da Primeira Infância (PLC 14/2015) foi sancionado pela presidente Dilma Rousseff (PT).

Na cidade suzanense, o número registrado foi o maior, sendo 40 empresas. A segunda é Poá, com seis a menos, rematando 34. As três últimas são Mogi, Itaquá e Ferraz, que totalizam 31, 26, 10, respectivamente. As informações foram divulgadas pela Receita Federal.

A equipe do DS conversou com os sindicatos de Suzano e região a fim de saber quais benefícios o projeto pode trazer para os trabalhadores. O presidente do Sindicato da Indústria de Construção Civil, Josemar Bernardes, disse que será um benefício muito grande e válido. "É um momento especial para ter a família reunida. Uma medida muito boa, pois o pai terá mais tempo para ajudar a mãe a cuidar do bebê. Contribui para o emocional do casal também. A presidente acertou dessa vez".

SINDICATO DOS METALÚRGICOS

Já o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Pedro Alves Benites, falou que o tempo é muito grande. "Acho que 20 dias é um tempo muito elevado para que o pai fique em casa. A mãe tudo bem, mas o pai é o que sustenta a casa, então não acho muito válido. Algumas mudanças deveriam ser feitas sim para os pais, mas não dessa maneira. Talvez uma pequena modificação fosse útil. Benefícios acho que não haverá. Cinco dias seriam mais do que suficiente".

O diretor do Sindicato dos Papeleiros de Mogi e região também falou sobre o assunto. "O projeto é muito interessante. No sindicato dos papeleiros só uma empresa aderiu. Acho bom, pois assim o pai contribui com mais apoio e fica próximo à mãe também. Momento de alegria e que necessita de um suporte, porque também é uma preocupação. Só uma coisa que acho inválida, de apenas as empresas cidadãs aderirem. Precisava fazer uma adesão para que todas consigam se apropriar deste beneficio".

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias