Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 20 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/10/2020
PMMC OUT ROSA
SOUZA ARAUJO
PMMC MULTI 2020
ÚNICCO POÁ
Pmmc Sarampo Outubro

Alckmin libera R$ 2,065 milhões para restaurar Casarão em Mogi

13 ABR 2016 - 08h00

 O prefeito de Mogi das Cruzes, Marco Bertaiolli (PSD), participou ontem de uma solenidade no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, com a presença do governador Geraldo Alckmin (PSDB), para assinatura do convênio para restauração do casarão histórico localizado na Rua Coronel Souza Franco. Desapropriado pela Prefeitura de Mogi das Cruzes, o imóvel abrigará o Museu Virtual e o Arquivo Histórico da cidade, criando um novo espaço para preservar e divulgar a história às futuras gerações. O investimento total será de R$ 2.294.856,35, sendo R$ 2.065.370 do FID e R$ 229.486,35 de contrapartida de Mogi.

A liberação do convênio é resultado de um amplo trabalho técnico realizado por Mogi, que conseguiu a aprovação do projeto de restauro do casarão junto ao Conselho Gestor do FID – Fundo de Interesses Difusos da Secretaria de Estado e da Defesa da Cidadania. “Em tempos de crise, conseguir um recurso como este do Fundo de Interesses Difusos, do governo estadual, só com bons projetos e um trabalho intenso de quase três anos. Com esta liberação, vamos dar início imediato ao processo de licitação para a contratação da empresa que executará os serviços”, informou o prefeito.

Os recursos do FID são provenientes de ações civis públicas e destinados ao ressarcimento à coletividade de danos provocados ao meio ambiente, consumidor, bens e direitos de valor artístico, estético, histórico, turístico e paisagístico, no âmbito do Estado. “Repassamos recursos às Prefeituras que apresentaram os melhores projetos, resultado de uma criteriosa avaliação técnica. Agora cabe aos municípios cuidarem das licitações e da assinatura dos contratos para que os serviços sejam executados”, explicou o governador.

Mogi está entre os seis municípios contemplados pelos convênios. O projeto mogiano contempla a restauração do antigo casarão situado no número 197 da rua Coronel Souza Franco, imóvel original da década de 20, último exemplar da arquitetura neoclássica na cidade. O objetivo é realizar a preservação, restauração, conservação e revitalização do edifício e também realizar a constrição de um anexo para abrigar o arquivo histórico composto de documentos e fotos. “O convênio prevê, ainda, a aquisição de mobiliário e equipamentos totalmente interativos”, acrescentou o secretário municipal de Cultura, Mateus Sartori, que prestigiou o evento ao lado da secretária-adjunta Maria Lúcia de Freitas.

A proposta da Prefeitura de Mogi das Cruzes é que o futuro Museu Virtual Patrimonial sirva como referência para pesquisas de conhecimento histórico e cultural para alunos das redes públicas e privadas, de segunda a sexta-feira, e com visitação aberta ao público nos finais de semana.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias