Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 27 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE
ÚNICCO POÁ
Pmmc Sarampo

Alto Tietê possui 12.453 contratos ativos da CDHU. Inadimplência cai

14 FEV 2016 - 07h00

Com 12.453 contratos ativos, a taxa de inadimplência da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) teve queda no Alto Tietê após a campanha "Fique em Dia", realizada no final do ano. Das dez cidades da região, Suzano foi a que quitou o maior número de débitos, a inadimplência passou de 25,40% para 19,01%, isto é, teve redução de 6,39%. Os dados foram divulgados nesta semana pela estatal.

Segundo o balanço, dos oito municípios com contratos ativos, sete conseguiram reduzir a taxa de inadimplência durante a campanha. Suzano segue na frente com a redução de 6,39%. Em seguida está Santa Isabel com redução de 5,53% e logo atrás Mogi das Cruzes com 4,14%. Entre os municípios com menor desempenho está Ferraz de Vasconcelos com redução de apenas 2,72% e Guararema com 3,98%. Por outro lado, Biritiba Mirim manteve a taxa em 6,09% (veja detalhes na tabela).

Das dez cidades do Alto Tietê, Arujá e Salesópolis, não possuem contratos ativos. Itaquaquecetuba é o município com o maior número de moradias da estatal - 4.011. Em seguida está Mogi com 3.766 e Ferraz com 2.831. Suzano aparece em quarto lugar no ranking com 989 contratos ativos. Logo depois vem Poá com 396, Santa Isabel com 253, Guararema com 152 e Biritiba com 82.

Para o secretário de Habitação do Estado de São Paulo, Rodrigo Garcia, o resultado da campanha Fique em Dia é um marco histórico. "Ela mostra a importância da casa própria para o brasileiro", afirma. O presidente da CDHU, Marcos Penido, completa que esta foi uma ação positiva diante da crise econômica que acomete o País. "Além de garantir o maior bem da família, que é a casa própria, os mutuários que ficam em dia com a prestação nos ajudam a garantir mais moradias de interesse social".

Isso porque os recursos recuperados com a campanha serão investidos na construção de novas unidades habitacionais. No Estado, o índice de inadimplência, que estava em 17,49% em janeiro do ano passado, caiu para 13,71% em dezembro. A ação especial de fim de ano permitiu a renegociação da dívida sem juros e sem entrada para os mutuários em atraso (três meses) ou inadimplentes (até 36 meses) diretamente pela internet de 20 de novembro a 20 de dezembro. No total, 15.693 famílias entraram em 2016 com a prestação da casa própria em dia, sendo que 13.561 firmaram o acordo de renegociação e 2.132 pagaram a dívida à vista.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias