Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 19 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/09/2020
PMMC COVID SAÚDE
PMMC COVID LAR
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Alto Tietê registra queda de 50,41% no número de incêndios em vegetações

23 ABR 2016 - 08h00

Os números de queimadas em vegetações caíram pela metade na região, com uma redução de 50,41%. Durante o primeiro trimestre deste ano, os oito municípios computaram juntos 60 casos, sendo que no mesmo período do ano passado foram 121. As informações são referentes a Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis e Suzano.

Apesar da redução nos casos, o levantamento aponta que duas cidades registraram números superiores a 10 ocorrências no ano: Mogi (24) e Guararema (16). No ano passado, os municípios computaram 40 e 31 incêndios em vegetações, respectivamente. Seguindo estes números, Itaquaquecetuba registrou oito casos; Suzano vem em seguida com seis; e Poá com quatro. Ferraz e Biritiba apenas tiveram um caso registrado cada nos três primeiros meses deste ano. Salesópolis não teve nenhum incêndio.

Suzano foi a cidade com a maior redução nas ocorrências entre 2015 e este ano. Foram 20 incêndios no ano anterior. Itaquá e Ferraz tiveram 12 casos, respectivamente. Poá computou cinco e Salesópolis, um. No período anterior, Biritiba não teve casos.

ORIENTAÇÃO

O Corpo de Bombeiros enviou orientações de como evitar novos incêndios. Diante de uma queimada na vegetação, a pessoa deve descrever o local, analisar a situação, se há vidas em perigo, local do foco, se há edificações vizinhas, afastar curioso, dentre outras.

Vale lembrar que caso as chamas se aproximem de uma casa, o solicitante retire os familiares, sendo que priorize os de limitações médicas ou físicas. Também promova a retirada de animais, uma vez que não é aconselhável voltar ao local.

Os bombeiros ainda esclareceram que jogar cigarros ou fósforos acessos às margens das rodovias, especialmente de carros em movimento representa risco para o início de um incêndio. Além disso, a soltura de balões pode provocar incêndios florestais. A atividade é crime, e prevê prisão de dois anos.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias