Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 29 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 29/09/2020
ÚNICCO POÁ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
SOUZA ARAUJO
Pmmc Sarampo
PMMC COVID SAÚDE

Alto Tietê tem déficit de pelo menos 35% de delegados, aponta Sindpesp

12 JUN 2016 - 08h00

Nas últimas semanas, um delegado da região tem acumulado funções em mais de uma delegacia do Alto Tietê para suprir as necessidades de unidade que não possui agente para o cargo. O desdobramento das atividades dos profissionais da Polícia Civil já tem se tornado comum na região, isso porque outros delegados também acumulam duas ou três unidades que não possuem profissionais próprios. A informação que chegou ao DS por meio de denúncia vai ao encontro de dados apresentados pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp). Segundo o órgão, há déficit de pelo menos 35% de delegados no Alto Tietê.

De acordo com o presidente do Sindpesp, George Melão, em todo Estado falta pelo menos 600 delegados. "A situação tem se agravado nós últimos 20 anos. O governo não contrata delegados suficientes e muitos precisam ocupar dois, três ou até quatro postos diferentes para não deixar a sociedade desguarnecida. Mesmo com o açulo de funções, o que temos hoje não é suficiente".

O presidente destaca que todos os cargos da Polícia Civil estão em falta. Entre eles, escrivães, investigadores e peritos. O déficit de efetivo, segundo ele, prejudica a ação da Polícia Militar (PM) em casos de prisões em flagrante. "Se o PM tem um caso de flagrante, ele fica retido na unidade".

Melão pontua que isso prejudica a segurança pública, uma vez que o policial deixa de fazer o policiamento preventivo para esperar a chegada do delegado. "O Sindpesp reivindica há anos a contratação de mais profissionais. No início deste ano, entramos com uma ação civil pública na Justiça para responsabilizar o governador (Geraldo Alckmin - PSDB) pela falta de policial".

O sindicato também reivindica reajuste salarial (dois anos sem reajuste), abertura de novos concursos públicos e convocação dos agentes que aguardam nomeação. "Neste ano foi encerrado um concurso de 128 vagas. 280 passaram, foram chamados apenas 50. No mesmo período, 50 foram para a reserva, ou seja, não supriu o déficit, apenas substituiu".

SEGURANÇA

Em nota, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) disse, por meio da Polícia Civil de Mogi das Cruzes, que todas as delegacias do Alto Tietê possuem um delegado responsável. Questionada sobre o número de delegados na região ou número de cargos que cada um ocupa, a pasta não se posicionou. Ainda segundo ela, desde 2011, foram contratados 53 policiais civis para Mogi e estão em formação na academia de polícia 659 agentes, entre delegados, investigadores e escrivães, que serão distribuídos para todo o Estado ao final do curso.

Além disso, a nota aponta que estão em andamento concursos para a Polícia Civil com 2.301 vagas e lembra que as polícias da região estão empenhadas no combate à criminalidade.

"O resultado deste trabalho é que os principais crimes estão em queda, como os homicídios, que caíram 65,2% nos quatro primeiros meses desse ano, em comparação com o mesmo período do ano passado", destaca a nota.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias