Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Logo de aniversário de 60 anos
quarta 16 de junho de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 16/06/2021
GrupoIndy
Brainer Ocupacional
EDP SEGURANÇA

Alto Tietê tem queda de 21% no número de sepultamentos

Sete cidades da região realizaram 1.475 sepultamentos em março de 2021. Em abril, o número caiu para 1.164

Por Matheus Cruz - de Suzano16 MAI 2021 - 18h30
Em Suzano, existem quatro cemitérios, sendo dois municipais (São Sebastião e São João Batista) e dois privados. Nos dois cemitérios municipais, foram realizados 333 sepultamentos em março e 264 em abrilFoto: Regiane Bento/DS
As cidades do Alto Tietê registraram queda no índice de sepultamentos realizados nos cemitérios municipais. Em março deste ano, sete cidades tiveram 1.475 sepultamentos, em abril, foram 1.164. O percentual de queda é de 21%. O cálculo conta com dados de sepultamentos gerais dos cemitérios públicos de cada cidade, não especificamente de vítimas da Covid-19.
 
Por outro lado, na comparação com abril de 2020 e 2021, o índice aponta que houve aumento no número de enterros. Em abril de 2020, 767 enterros foram realizados em sete cidades da região. Neste ano, o número saltou para 1.164. Ou seja, 397 a mais. 
 
Em Suzano, existem quatro cemitérios, sendo dois municipais (São Sebastião e São João Batista) e dois privados. De acordo com a Secretaria de Administração da cidade, nos dois cemitérios municipais, foram realizados 333 sepultamentos em março e 264 em abril, ou seja, houve queda de 20,72% no mês de abril. 
 
Já na comparação entre os meses de abril de 2020 e abril de 2021, foi registrado o aumento de 69,23% no número de sepultamentos. Em abril deste ano foram 264 enterros, número superior a abril do ano passado, quando 156 foram registrados. 
 
O mesmo cenário ocorre em Mogi das Cruzes. Na comparação entre março e abril deste ano, a cidade registrou queda de quase 15% no número de sepultamentos. foram 405 em março, considerando os três cemitérios municipais, e 346 no mês de abril. Foram 59 sepultamentos a menos. Se compararmos o mês de abril do ano passado com o mesmo mês deste ano, houve um aumento de 31% no índice de enterros. Foram 264 em abril de 2020, já em abril deste ano, foram 82 a mais. 
 
Entre as cidades consultadas, apenas em Ferraz de Vasconcelos houve um aumento no número de enterros entre os meses de março e abril. A cidade conta com dois cemitérios municipais e um privado. Nos dois públicos, 85 sepultamentos foram realizados em março. Em abril, foi quase o dobro, 165. O aumento de 80 enterros entre os dois meses representa 94,12%. Também houve aumento na comparação com os meses de abril deste ano e do ano passado. Naquele período, os dois cemitérios públicos tiveram 101 sepultamentos. O aumento foi de 63,37%. 
 
Itaquá e Poá também registram queda, segundo levantamento divulgado pelas prefeituras das cidades
 
Em Itaquaquecetuba ocorreu a queda de 16,32% no índice de sepultamentos entre março e abril. 245 sepultamentos foram registrados no terceiro mês de 2021, em abril, foram 205. Ou seja, 40 a menos. Assim como em outras cidades, o município também teve aumento na comparação entre abril de 2020 e 2021. No ano passado foram 119, 86 a menos que abril deste ano. 
 
De acordo com a Prefeitura de Poá, foram registrados 310 sepultamentos no mês de março, contra 148 em abril. Uma queda de 52,26%. Entretanto, o aumento de enterros realizados no comparativo entre abril de 2020 e abril de 2021 foi apontado. Foram 83 sepultamentos naquele período. 
 
Na contramão das outras cidades da região, Santa Isabel e Guararema tiveram mais sepultamentos em abril de 2020 do que em abril de 2021. Em Santa Isabel, 27 sepultamentos foram registrados em abril do ano passado, contra 23 em abril deste ano. Em Guararema, foram 17 sepultamentos em abril de 2020. O número caiu para 13 neste ano. 
 
Já no comparativo entre março e abril deste ano, as duas cidades também tiveram queda no índice de enterros. Santa Isabel, que possui dois cemitérios, em março foram 76 enterros, já em abril, o número caiu para 23. 
 
Guararema também possui dois cemitérios municipais. Na cidade, 21 sepultamentos foram realizados em março. Em abril, caiu para 13. Um percentual de 38% de queda. 
 
Questionadas pelo DS, as cidades de Arujá, Salesópolis e Biritiba Mirim não responderam até o final desta reportagem. 
 
Colapso 
 
Assim como o aumento no número de pacientes com Covid-19 sobrecarregou o sistema de saúde, algumas ações precisaram ser tomadas nas cidades afim de evitar qualquer possibilidade de colapso no sistema funerário. 
 
Em Suzano, por exemplo, a Prefeitura informou que em 2020, 150 novas gavetas foram criadas. Em breve, outras 150 serão construídas nos cemitérios municipais.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias