Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 18 de setembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 17/09/2019
PMMC CIAS
Centerplex 12/09 a 18/08
PMMC ENTREGAS
Balanço

Alto Tietê tem um funcionário público para 64 habitantes

Número de servidores públicos é de mais de 25 mil juntando nove cidades da região do Alto Tietê

Por Daniel Marques - de Suzano25 AGO 2019 - 00h04
Prefeitura de Mogi é a cidade com maior número de funcionários públicosFoto: Arquivo/DS
O Alto Tietê tem 1 funcionário público para quase 64 habitantes. No total, são pelo menos 25.543 servidores registrados em nove das 10 cidades. A população total da região atualmente é de 1.634.420 pessoas. Os dados de servidores são das prefeituras, e o comparativo é feito com base na população estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2018.
 
De todas as cidades da região, apenas Salesópolis não divulgou o número total de servidores. Mesmo assim, a cidade entra na lista de população total estimada. 
 
Mogi das Cruzes é a cidade com maior número de funcionários públicos, com 5.663 para pouco mais de 440 mil habitantes. Em segundo vem Suzano, com 5.041 servidores para quase 295 mil pessoas. Itaquá, com 4 mil servidores para cerca de 366 mil pessoas, fecha o pódio das cidades com mais funcionários "da prefeitura".
 
Seguem a lista Ferraz, com 2.951 servidores para população de quase 192 mil; Poá, com 2.700 para mais de 116 mil estimados; Arujá, com 2.118 para mais de 88 mil; e Santa Isabel, com 1.358 para quase 57 mil. Guararema com 904 servidores e quase 25 mil pessoas; e Biritiba Mirim, com 818 servidores para mais de 32 mil moradores, fecham a lista.
 
Cortes
 
O número de servidores na região em janeiro era de 25.198 pessoas, 345 a menos do que atualmente. Em Arujá, o número de reduções foi de 188. As cidades de Santa Isabel e Itaquaquecetuba computaram 50 e 29 cortes, respectivamente, desde o início do ano. 
 
Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Mogi das Cruzes, Poá e Suzano não registraram cortes. Apesar de três cidades alegarem variação no número em comparação com o início do ano, isso pode ser justificado com contratações, afastamentos ou aposentadorias. Salesópolis não foi computada.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias