Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 15 de outubro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/10/2019
Villa Europa
CENTRO ONCOLÓGICO
Secom Segurança

Alto Tietê terá direito a R$ 46,7 milhões do leilão do pré-sal

Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes e Suzano receberão a maior fatia no valor de R$ 7.141.464,97

Por da Região10 OUT 2019 - 14h36
Bertaiolli participou de toda articulação, juntamente com a bancada paulista no Congress, para ampliar os recursos destinados ao Estado de São Paulo e municípiosFoto: Divulgação

Os dez municípios do Alto Tietê vão receber os recursos oriundos da chamada cessão onerosa que será distribuído pelo Governo Federal com a arrecadação do leilão do pré-sal marcado para o dia 6 de novembro. Ao todo, as cidades de região terão direito a R$ 46.724.385,91. Mogi das Cruzes, Suzano, Ferraz de Vasconcelos e Itaquá receberão a maior fatia no valor de R$ 7.141.464,97. Também serão beneficiados Arujá, Biritiba Mirim, Guararema, Poá, Salesópolis e Santa Isabel (veja tabela abaixo).

A informação é do deputado federal Marco Bertaiolli, que juntamente com os deputados da bancada paulista no Congresso Nacional, realizou um amplo trabalho para “corrigir” as distorções do projeto com relação à partilha para os Estados e conseqüentemente a distribuição para os municípios. Com esse trabalho, São Paulo saltou de R$ 94 milhões para R$ 631,7 milhões entre uma proposta e outra, o que representa um aumento de 573% na expectativa de arrecadação. “Houve um trabalho muito intenso de todos os parlamentares para que a divisão ocorresse de forma justa e, com isso, ampliamos os valores a serem destinados aos municípios do Alto Tietê”, destaca o deputado, que participou da sessão de votação ocorrida na noite da última quarta-feira (10).

Ainda conforme Bertaiolli, o dinheiro deverá estar no caixa das Prefeituras Municipais até o final do ano para ser investido em programas e serviços de Saúde, Educação ou Infra-estrutura. Enfim, onde o município entender mais necessário e prioritário. No entanto, algumas exigências foram feitas pela União. As Prefeituras que tiverem dívidas com funcionários ou Previdência Social, terão que quitar esses débitos e aí aplicar o restante. “As cidades não ficarão sem os recursos. Receberão o dinheiro, pagam as dívidas e investem na melhoria e ampliação dos serviços oferecidos à população”, ressalta do deputado.

Os valores, conforme o Bertaiolli, são estimados. Os cálculos foram feitos a pedido de deputado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM). Técnicos do Ministério da Economia acreditam o Governo Federal irá arrecadar cerca de R$ 106,6 bilhões. O projeto aprovado, segundo Bertaiolli, determina que os Estados terão direito a 15% dos recursos (R$ 10,9 bilhões) do bônus que as empresas vencedoras do megaleilão precisam pagar, depois do abatimento de R$ 33,6 bilhões destinados à Petrobras pelos investimentos já feitos. Outros 15% (R$ 10,9 bilhões) serão repassados para municípios, de acordo com os critérios do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O restante dos recursos (R$ 49 bilhões) vai para a União.

“Num momento de muita dificuldade econômica, o Governo Federal toma uma decisão acertada. E com a mobilização que fizemos no Congresso, tanto o Estado de São Paulo, como os municípios, será beneficiado porque terão direito a uma parcela maior”, salienta o deputado, acrescentando que os cofres públicos ainda enfrentam os efeitos da crise econômica. Agora, o projeto aprovado pelos deputados, vai para o Senado para votação. Confira a tabela:

 

1

Arujá

4.035.228,01

2

Biritiba Mirim

2.305.844,58

3

Ferraz de Vasconcelos

7.141.464,97

4

Guararema

2.017.614,00

5

Itaquá

7.141.464,97

6

Mogi das Cruzes

7.141.464,97

7

Poá

4.899.919,72

8

Salesópolis

1.729.383,43

9

Santa Isabel

3.170.536,29

10

Suzano

7.141.464,97

           11

Total

46.724.385,91

 

 

 

 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias