Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 19 de agosto de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 17/08/2019
CENTERPLEX 15 A 21/08
PMMC - TRATA BRASIL
Poá

Apreensivos, motoristas cobram mais segurança após incêndio de ônibus

Alexandre Vinícius Chaves comenta que está apreensivo depois do ocorrido e pede por mais policiamento

Por Isabelle Santini - de Poá27 JUL 2019 - 15h58
Motoristas de terminal de ônibus cobram segurançaFoto: Munique Kazihara/DS
Motoristas da Radial ficam preocupados e pedem por mais policiamento depois do ocorrido com um motorista da empresa, que foi roubado por cinco suspeitos na última segunda feira, 22, em Poá. Os suspeitos, além de ameaçarem o motorista, atearam fogo no ônibus que operava a Linha-12 São José/Nova Poá (via estação).
Alexandre Vinícius Chaves comenta que está apreensivo depois do ocorrido e pede por mais policiamento.
 
"Isso pode acontecer com qualquer um de nós. Trabalhamos com mais medo nessas ocasiões. Comigo nunca aconteceu nada, mas é necessário ter cautela. Quando esse tipo de coisa acontece, os policiais reforçam a segurança. Mas é algo muito imprevisível".
 
O fiscal da Radial, responsável pelos motoristas, Sérgio da Cunha, afirma que procura dar conselhos aos motoristas e pede para eles manterem a calma neste tipo de situação. Cunha ainda ressalta que o apoio da Polícia Militar foi importante para ajudar na segurança. "Todos trabalham mais apreensivos. No ano passado aconteceu algo semelhante também, quando dois ônibus nossos foram queimados. Mas a polícia sempre nos ajuda quando isso acontece".
 
"De início ficamos apreensivos. O policiamento é algo importante para que a segurança seja reforçada e que esse tipo de ataque seja evitado", conta o motorista Edivaldo Mendes.
 
Daniel Batista reitera que já foi alvo de assaltos durante o horário de trabalho e afirma que quando isso acontece a equipe toda trabalha mais 'tensa'. "Isso é algo que não pode ter uma previsão. Todo mundo fica muito tenso e a nossa segurança acaba ficando ameaçada". Batista conta que, pelo menos, uma viatura deveria ficar nos terminais, sendo assim, a segurança aumentaria e os motoristas poderiam trabalhar com maior tranquilidade. 
 
"FIQUEI EM CHOQUE", DIZ MOTORISTA QUE ESCAPOU DE INCÊNDIO
 
O motorista que foi abordado pelos cinco suspeitos comentou sobre o assunto. Contudo, preferiu não ser identificado. Ele afirma que vai continuar trabalhando pela Radial, mas explica que nunca passou por alguma situação como essa no horário de trabalho. "Eu realmente fiquei em choque. Você não raciocina na hora. Um segundo vale por horas".
 
Sobre o caso, ele conta que um suspeito deu o sinal para o ônibus em que ele dirigia e outros quatro surgiram depois. De acordo com o motorista, os suspeitos fizeram aquilo para marcar a morte de um bandido da região. 
Quando os suspeitos começaram a jogar combustível pelo ônibus, o motorista teve o corpo ensopado, além de ter sido roubado. 
 
"Foi horrível. Quando vi que eles estavam distraídos consegui fugir", informa.
O motorista ressalta a questão dos terminais terem uma base móvel, ou alguma viatura fixa nos pontos, para que a segurança seja reforçada. "Policiamento mais intenso ajudaria bastante, com mais rondas e viaturas, principalmente nos terminais", finaliza. 
 
RADIAL TERÁ APOIO DA POLÍCIA MILITAR
 
A empresa de transportes coletivos Radial, que opera em Suzano, Poá e Ferraz de Vasconcelos, teve um dos ônibus incendiado na segunda feira, 22, em Poá. Diante desta situação, a Polícia Militar informou que o policiamento será reforçado na região para que esse tipo de ação seja reprimido. "A Polícia Militar esclarece que o patrulhamento ostensivo é planejado e executado com base nos indicadores criminais extraídos dos sistemas inteligentes utilizados para esta finalidade", conclui a nota emitida pela Polícia. 
 
A Radial Transporte afirmou que tomou as providências necessárias e possíveis comunicando os órgãos responsáveis. Além da ajuda da Polícia Militar, a empresa contou com o apoio da Secretaria de Segurança de Poá. 
 
A empresa ainda ressaltou que o público mais prejudicado quando esse tipo de ação acontece é a população que depende do transporte público para locomoção. Na segunda-feira, quando o ônibus foi incendiado, cinco linhas operaram parcialmente e uma teve os serviços suspendidos. "Os maiores prejudicados são a população que depende desse meio de transporte e os nossos colaboradores que se sentem abalados e com medo de serem vítimas desses casos. Consequentemente, a empresa também sofre, uma vez que necessitará de promover novos investimentos na aquisição de um novo ônibus além de arcar com os custos diários com atos de vandalismo nos veículos", finalizou a nota emitida pela empresa.
 
O CASO
 
Um ônibus, que opera a Linha-12 São José/Nova Poá (via estação), foi incendiado por cinco suspeitos, na madrugada de segunda feira, 22, na Rua Águas de Lindóia. Os suspeitos roubaram o motorista da empresa, que teve o corpo ensopado por combustíveis. Contudo, não houve feridos. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias