Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 11 de dezembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 10/12/2019
CENTRO ONCOLÓGICO
Segurança

Assassinatos têm queda de 55, 56% em setembro na região, aponta SSP

No mês passado, os municípios com mais casos foram Itaquaquecetuba, com 4, e Suzano, totalizando dois

Por Marcus Pontes - da Região25 OUT 2019 - 20h16
Assassinatos têm queda de 55, 56% em setembro na região, aponta SSPFoto: Arquivo/DS
O Alto Tietê contabilizou em setembro oito casos de homicídio doloso - quando há intenção de matar -, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (25) pela Secretaria de Segurança Pública (SSP). O número é 55,56% menor do que o registrado no mesmo período de 2018, quando 18 ocorrências deste tipo foram computadas na região. 
 
No mês passado, a maior parte das ocorrências aconteceu em Itaquaquecetuba e Suzano, com quatro e dois, respectivamente. Seguido de Mogi das Cruzes e Ferraz de Vasconcelos, totalizando um caso cada. Se levar em conta os nove meses de ambos os anos, a região teve uma redução de 42,42%. Em 2018, 94 ocorrências foram computadas nas dez cidades do Alto Tietê. O número de pessoas assassinadas foi de 99. 
 
Este ano, o número de ocorrências de homicídio doloso registradas, de janeiro a setembro, foi menor. No total, foram 66. Apesar disso, 80 pessoas acabaram sendo assassinadas. O número só é tão expressivo, já que, em março deste ano, o massacre da Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, vitimou nove pessoas, incluindo os dois atiradores. 
 
Quedas por município
 
Se levar em conta os nove meses de 2018 e 2019, a maior redução dos números de homicídio por município é de Itaquaquecetuba. No ano passado, 29 ocorrências foram computadas, contra 14 deste ano. Seguido de Poá, que teve, no ano passado, seis, e, este ano, foi apenas um caso. Também registraram redução diminuição Arujá, Biritiba Mirim, Mogi das Cruzes, Poá e Santa Isabel. Em Suzano, a redução do número de casos foi de apenas um. Passou de 18 em 2018, para 17 em 2019. 
 
Duas cidades tiveram aumento do número de mortes violentas de janeiro a setembro. São elas: Ferraz de Vasconcelos, que registrou no passado cinco e, atualmente, aumentou para dez; e Guararema computou, em 2018, um caso e elevou as ocorrências para três.
 
Latrocínios
 
Apesar de um cenário de redução de homicídios, a região teve uma elevação expressiva quanto às ocorrências de latrocínio - roubo seguido de morte.
 
Nos nove meses deste ano, as dez cidades contabilizaram um total de 12 ocorrências. No ano passado, foram sete. Isso representa a um aumento de 71,43%.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias