Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 05 de dezembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 04/12/2019
SOLIDARIO2019
CENTRO ONCOLÓGICO
Dados da SSP

Assassinatos, tentativas e latrocínios têm queda no primeiro semestre na região

Indicadores criminais de junho foram divulgados nesta quinta-feira, 25, pela Secretaria de Segurança Pública

Por Marcus Pontes - da Região26 JUL 2019 - 13h13
No acumulado dos primeiros seis meses, os assassinatos também tiveram redução, em relação ao mesmo período do ano passadoFoto: Marcus Pontes/DS

Os três principais indicadores da violência na região tiveram queda no primeiro semestre deste ano, em comparação ao mesmo período do ano passado, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira, 25, pela Secretaria de Segurança Pública (SSP). A maior contração foi dos casos de latrocínio - roubo seguido de morte-, com a diminuição de 16,67%. Seguido de tentativa de homicídio e, por último, o homicídio.

Em 2018, juntos, os dez municípios da região computaram seis ocorrências de latrocínio de janeiro a junho. Agora, os novos indicadores criminais mostram o total de cinco casos nesses últimos seis meses. Destes registros este ano, Suzano e Ferraz de Vasconcelos aparecem empatadas com dois casos cada.

Outra diminuição de atentados contra à vida é representado nas ocorrências de tentativa de homicídio. Para se ter ideia, os últimos seis meses acumularam 52 ataques, seja provocado por faca, arma ou agressão. Em junho do ano passado, a região computou 61 casos, uma diminuição de 14,75%.

No acumulado dos primeiros seis meses, os assassinatos também tiveram redução, em relação ao mesmo período do ano passado. Em 2019, 47 pessoas foram mortas na região ante 48, o que representa uma diminuição de 2,08%. Porém, se for levar em conta apenas junho de ambos os anos, a região teve aumento de 50% de homicídios, passando de quatro  em 2018, para seis este ano.

Este ano, a região foi marcada por assassinatos com grande repercussão, na mídia do país e internacional, como a chacina de uma família de bolivianos, em Itaquaquecetuba, e a tragédia na E.E Raul Brasil, em Suzano.

Estupros

O Alto Tietê teve aumento nos registros de estupro. Em 2019, a região somou 282 casos, principalmente de vulneráveis - crianças, adolescentes e/ou deficientes. No ano passado, o número de ocorrências computadas de janeiro a junho foi de 231.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias