Envie seu vídeo(11) 4745-6900
terça 25 de janeiro de 2022

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/01/2022
Centro médico influenza
PMMC PEDÁGIO CANCELADO
COVID CENTRO MÉDICO

Assistência Social de Mogi presta contas do 2º quadrimestre do ano

Audiência pública foi comandada pelo presidente da Comissão Permanente de Assistência Social

Por de Mogi26 NOV 2021 - 23h30
Assistência Social de Mogi prestou contasFoto: Divulgação/PMMC
A equipe da Secretaria Municipal de Assistência Social de Mogi compareceu à Câmara Municipal na manhã desta sexta-feira (26) para apresentar a prestação de contas referente ao segundo quadrimestre do ano. A audiência pública foi comandada pelo presidente da Comissão Permanente de Assistência Social, Cidadania e Direitos Humanos, que estava acompanhado à mesa pelos vereadores Johnross Jones Lima, Osvaldo Antonio da Silva e pela vereadora Inês Paz.
 
Toda a apresentação de dados foi conduzida pela secretária municipal de Assistência Social, Celeste Gomes, que mostrou um panorama geral da estrutura da Pasta e de seus mais distintos setores. Foram apresentados dados gerais, como por exemplo o número de pessoas atualmente inscritas no Cadastro Único (CadÚnico), com referência no mês de julho. São 49.762 famílias e foi possível detectar um aumento desse número perante o mês de março, de 3,4%.
 
Desse total, 31.307 são consideradas famílias de extrema pobreza, 2.679 se encontram em situação de pobreza e outras 15.744 são famílias com renda que varia de R$ 178,00 per capita até acima de um salário mínimo. Essa subdivisão é uma inovação da atual gestão, feita com o objetivo de atingir maior assertividade em termos de definição de programas e benefícios.
 
Entre os inscritos no CadÚnico, 23.496 famílias são atendidas com o programa Bolsa Família (substituído pelo Auxílio Brasil), 7.167 recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC), 125 são contempladas pelo Ação Jovem e 326 pelo programa Renda Cidadã. Além disso, a secretária Celeste lembrou da concessão do programa Auxílio Emergencial Mogiano, que beneficiou 31.911 famílias de extrema pobreza com três parcelas de R$ 100,00 para cada.
 
No setor de Proteção Social Básica, os dados mostram que, no segundo quadrimestre do ano, a média de atendimentos nas sete unidades do CRAS ficou em 5.084/mês. Já a Central CadÚnico atendeu uma média de 1.005 pessoas/mês. Os 18 núcleos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos voltado para crianças e adolescentes atendeu 1.729 pessoas no período, enquanto o programa Criança Feliz atendeu 481 pessoas.
 
As três unidades do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos voltadas para adultos com idade de 18 a 59 anos atenderam 187 pessoas, enquanto o programa Acessuas/Conduz atendeu 30. Já os dez núcleos voltados a pessoas idosas atenderam 294 pessoas e outras 67 foram atendidas pelo Serviço de Proteção Social Básica no Domicílio.
 
A secretária Celeste lembrou, diante no aumento da demanda por cadastro e atualizações de dados no CadÚnico, a Central operou com mutirões de atendimento aos usuários nos finais de semana. A equipe do programa Criança Feliz também foi ampliada, o que possibilitou somar ao atendimento em territórios como Jundiapeba e na Vila Nova União.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias