Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Domingo 22 de Abril de 2018

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/04/2018
MRV WEB - SUPREME

Câmara de Poá economiza R$ 5,7 mi e orçamento de 2018 cai para R$ 17 mi

Dinheiro poupado representa 27,8% do orçamento que a Casa de Leis em 2017 que era de R$ 20,6 milhões

Por Lucas Lima - De Poá13 JAN 2018 - 10h35
Câmara na gestão do presidente Welson Lopes economizou gastorsFoto: Divulgação
A Câmara de Poá economizou R$ 5,7 milhões em 2017, na gestão do presidente Welson Lopes (PR), por meio de redução de gastos com materiais, combustível, funcionários e até mesmo de sessões solenes. O dinheiro poupado representa 27,8% do orçamento da Casa de Leis em 2017, que era de R$ 20,6 milhões. Para 2018, a folha de pagamento da Casa de Leis caiu para R$ 17 milhões, obrigando mais uma vez que exerçam mais economias. 
 
Pensando na crise econômica que o País passa, a redução começou em janeiro do ano passado. A medida se reforçou quando em maio do mesmo ano foi anunciado o corte de repasses do Imposto de Sobre Serviço (ISS) no município, que tiraria dos cofres públicos, a partir deste ano, aproximadamente R$ 130 milhões por ano.
 
O supervisor legislativo da Câmara de Poá, Adalberto Comitre, contou que em janeiro do ano passado já tinham uma ideia dos cortes que poderiam acontecer e resolveram agir antes para se precaverem. "Fizemos um esforço grande porque pensamos que não ia dar para pagar a folha. Seguramos até onde deu e conseguimos por meio de pequenas reduções de custos, como de material e combustível principalmente. Ficamos surpreendidos com o resultado", enfatizou.
 
De acordo com ele, o presidente da Câmara, Welson Lopes da Silva, e os demais 17 parlamentares enxergaram a economia boa para o município. O motivo é porque o dinheiro será devolvido a Prefeitura, que poderá usar para atender melhor a população. "Todos ficaram contentes com essa conquista. Legalmente, o dinheiro deve ser devolvido e o Executivo gasta com que achar melhor para atender os poaenses".
 
A redução de custos da Casa de Leis continuará em 2018. Isso porque além da liminar feita pelo município diante a mudança da nova lei do ISS ter caído, houve a queda de R$ 3,6 milhões do orçamento da Câmara para este ano. "Agora a economia vai ter que acontecer, mesmo que seja na marra", comentou Comitre.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias