Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 20 de novembro de 2018

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/11/2018
MRV - ATÉ O SEU MADRUGA VAI SAIR DO ALUGUEL
Costa Rica
PMMC NOVEMBRO AZUL
Balanço

Casos de desaparecimento aumentam 44% no Alto Tietê

Foram instaurados 193 PIDs esse ano. Em 2017, 134 procedimentos foram iniciados

Por Aline Moreira - da Região10 NOV 2018 - 23h44
Setor de Homicídios e Proteção a Pessoas (SHPP) de Mogi das CruzesFoto: Sabrina Silva/Divulgação
De acordo com os dados divulgados pelo Setor de Homicídios e Proteção a Pessoas (SHPP) de Mogi das Cruzes - seccional responsável pelas cidades de Biritiba-Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis e Suzano - houve um aumento de 44% no número de desaparecidos na região. 
 
De janeiro a outubro, foram instaurados 193 Procedimentos de Investigação de Desaparecimento (PID), que é um método adotado pela Polícia Civil para realizar as investigações. Comparados com o mesmo período do ano passado, aonde foram registrados 134 PIDs, os casos de desaparecimento aumentaram 44%. 
 
Os dados deste ano ainda se mostram superiores ao total do ano de 2017, aonde foram instaurados 149 PIDs. Do total do ano passado, 114 casos foram finalizados, com o desaparecido encontrado e 35 casos ainda seguem em investigação. 
 
Neste ano, o mês com o maior número de desaparecidos foi junho, com 36 casos. Já maio registrou o menor número do ano, 9 casos. Em outubro, 22 PIDs foram iniciados, sendo um deles o da adolescente Rayane Paulino, de 16 anos, que desapareceu no domingo (20) e foi encontrada morta uma semana depois, no domingo de eleição (28). Dos 193 PIDs instaurados esse ano, 121 já foram finalizados e 72 ainda seguem em aberto. 
 
O PID, que foi implantado na região em 2014, é semelhante ao inquérito, porém não segue para o fórum. Ele só é encerrado quando a pessoa é encontrada, viva ou morta. Por isso é importante registrar o boletim de encontro, caso o familiar ache o desaparecido, para encerrar as investigações. 
 
Perfil dos desaparecidos 
 
De acordo com a investigadora do SHPP, Erika Lemos, os desaparecidos possuem diferentes três tipos de perfis. Os mais comuns são adolescentes e idosos, que possuem Boletins de Ocorrência (BO) constantes. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias