Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 14 de dezembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 13/12/2019
PMMC DENGUE
CENTRO ONCOLÓGICO

Casos de homicídio no Alto Tietê têm queda de 8 para 6 em um mês, aponta SSP

Redução de setembro a outubro é de 25%; saldo de pessoas assassinadas é de sete na região

Por Marcus Pontes - da Região29 NOV 2019 - 18h12
Polícia Militar em frente ao local onde suspeito de matar esposa foi preso no bairro Recreio SertãozinhoFoto: Polícia Militar/Divulgação
O Alto Tietê registrou queda dos casos de homicídio de setembro a outubro deste ano. De oito caíram para seis, uma diminuição de 25%. No total, sete pessoas foram assassinadas - em uma das ocorrências duas pessoas morreram. As informações foram publicadas, ontem, no portal da Secretaria de Segurança Pública (SSP). 
 
O saldo de ocorrências computadas em outubro na região é referente a quatro cidades: Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes e Suzano. Os demais seis municípios não tiveram nenhum registro de homicídio no período.
 
Das seis ocorrências computadas, Suzano e Mogi tiveram duas cada e Ferraz e Itaquá uma cada.
 
POR MUNICÍPIO
 
Se analisar setembro e outubro deste ano, a maior redução dessas quatro cidades foi de Itaquá. O município computou no nono mês do ano quatro casos, contra um. Ferraz e Suzano mantiveram os mesmos números em cada mês: 1 e 2, respectivamente. Em Mogi, foi registrado um aumento de 100%, uma vez que era um caso e subiu para dois.
 
DIMINUIÇÃO DE 45%
 
A diminuição de casos chega a ser ainda maior, quando se comparar outubro deste ano com o do ano passado. Eram 11 e reduziram para seis, uma perda de 45,45%. 
 
TENTATIVAS DE HOMICÍDIO
 
De acordo com os dados da SSP, a região teve ainda outra diminuição relacionada a casos de atentados contra à vida. Em setembro, o Alto Tietê computou nove ocorrências de tentativa de homicídio. Em contrapartida, outubro registrou sete, um encolhimento de 22,22% . 
 
As estatísticas da pasta estadual de Segurança Pública apontam que os registros computados foram em Ferraz, Guararema, Itaquá, Mogi e Suzano. 
 
As maiores quedas foram puxadas por Suzano e Mogi, com 100% e 66,67%, respectivamente. Em relação às cidades que tiveram aumento, Ferraz de um subiu para dois casos computados; Guararema não tinha nenhum registro em setembro e, em outubro, subiu para dois. Já Itaquá passou de nenhum para um. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias