Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 19 de fevereiro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/02/2019
Pmmc índices
Pmmc Leds

Cidades da região iniciam ações de prevenção contra desastres naturais

Maioria das ações é realizada pela Defesa Civil e por um órgão de segurança criado dentro das diretrizes de proteção

Por Aline Moreira - da Região09 FEV 2019 - 23h28
Prefeituras garantem que possuem medidas de prevenção contra desastres naturais, tais como enchentes, quedas de barrancos etc, em seus planos de governoFoto: Wanderley Costa/Secop-Suzano
As Prefeituras das cinco principais cidades do Alto Tietê - Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá e Suzano - garantem que possuem medidas de prevenção contra desastres naturais, tais como enchentes, quedas de barrancos etc, em seus planos de governo.
 
A maioria das ações é realizada pela Defesa Civil de cada município e por um órgão de segurança criado dentro das diretrizes de proteção. Nesse contexto, a Prefeitura de Suzano garante que vem se preparando constantemente para o atendimento em casos de desastres. 
 
Entre as ações da Prefeitura para a prevenção está a capacitação dos servidores da Assistência Social no atendimento de vítimas de calamidades; o treinamento que os agentes da Defesa Civil receberam do Corpo de Bombeiros; o lançamento do Plano Verão, divulgado em dezembro de 2018 e a Defesa Civil formando voluntários (moradores) para auxiliar os agentes públicos nas ocorrências graves. 
 
Em Ferraz de Vasconcelos, a Defesa Civil disponibiliza e treina quatro equipes, em sistema de plantão, que operam por meio de escala. Além disso, a Operação Verão - que teve inicio em outubro de 2018 e deve ir até março de 2019 - também é outra estratégia usada pela Prefeitura para a prevenção de desastres. 
"Para atender os desabrigados ou desalojados, a administração municipal utiliza as escolas do município como alojamento, em caso de necessidade. No momento, está em andamento na Prefeitura, uma requisição para ajuda humanitária", informa. 
 
A Prefeitura de Itaquá afirmou que a Defesa Civil juntamente com a Secretaria Municipal de Habitação elaborou o Plano Municipal de Contingência 2018/2019 para chuvas, enchentes, inundações e tempestades. Nesse plano, também foi atualizado o PMRR - Plano Municipal de Redução de Riscos. "Esta atualização foi uma ferramenta importante para que fossem norteadas as ações de monitoramento nas principais áreas de risco", informa. 
 
Além disso, a Defesa Civil adotou um sistema de alerta para avisar aos moradores no início das chuvas, prevendo a proteção em casos de alagamentos. "Outra ferramenta utilizada é o WhatsApp. Através de um grupo, 50 moradores recebem alerta de chuvas em tempo real, auxiliando na prevenção", conta. Para 2019, a Defesa Civil trabalha para a ampliação dos Núcleos de Defesa Civil nos bairros mais afetados, para que a população esteja preparada para lidar com desastres. 
 
A Prefeitura de Mogi garante que a Defesa Civil realiza o monitoramento das áreas consideradas de risco e que o trabalho desenvolvido durante o ano é intensificado durante os meses de chuva, na Operação Verão. Além disso, a Secretaria Municipal de Segurança mantém uma equipe responsável pelo monitoramento das Áreas de Proteção Ambiental e de risco, evitando assim ocupações irregulares. 
 
Poá afirma que também monitora determinadas áreas da cidade. A fiscalização é feita Secretaria de Segurança Urbana, por meio da Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil. "O prefeito Gian Lopes, tem acompanhado de perto as ações de combate às enchentes na cidade e pediu prioridade nestes trabalhos. As equipes da pasta de Serviços Urbanos têm acelerado ações como a limpeza de galerias, ruas, bocas de lobo, sarjetas e bueiros". 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias