Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 18 de setembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 17/09/2019
PMMC CIAS
Centerplex 12/09 a 18/08
PMMC ENTREGAS

Com 2º melhor julho dos últimos 4 anos, Alto Tietê ganha 369 novos empregos formais

Dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) foram divulgados nesta sexta-feira, 23, pelo Ministério da Economia

Por Marcus Pontes - da Região23 AGO 2019 - 12h31
Suzano foi a principal geradora de empregos do último mêsFoto: Divulgação

O Alto Tietê encerrou julho com saldo positivo e a criação de 369 empregos com carteira assinada, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta sexta-feira, 23, pelo Ministério da Economia. É o segundo melhor julho na comparação dos últimos quatro anos. Em 2017, a região registrou 617 novas vagas com carteira assinada.

Suzano foi a principal geradora de empregos do último mês. Foram 1.804 contratações, contra 1.463 demissões. Ou seja, um saldo positivo de 341 novas admissões com carteira assinada. A alta foi puxada, principalmente, pelos setores de Serviços (164), Comércio (163) e Construção Civil (60). A maior parte dos desligamentos na cidade foi em Indústria de Transformação, com a perda de 42 vagas.

Arujá e Poá também encerraram julho com saldo positivo, com 129 e 128 novas vagas, respectivamente. A alta de empregos no município poaense também foi puxada pelo setor de Serviços, que criou 125 oportunidades e Indústria de Transformação, totalizando 22.

A lista de cidades com saldo positivo de empregos formais integra ainda Guararema, que gerou 73 oportunidades, e Mogi das Cruzes, totalizando 62 novos empregos com carteira assinada.

Mesmo com o segundo melhor julho dos últimos quatro anos, a região não teve bons resultados em todos os municípios. Ferraz de Vasconcelos e Santa Isabel fecharam 153 e 122 empregos com carteira assinada, respectivamente. Seguido de Itaquaquecetuba, que fechou 65 vagas; Salesópolis encerrando 15 empregos; e Biritiba Mirim, que perdeu nove empregos formais.

SALDO DOS ÚLTIMOS QUATRO ANOS

Para se ter ideia, nos últimos quatro anos, a região só tinha registrado  um bom retrospecto em julho de 2017. À época, foram criadas 617 vagas com carteira assinada. O pior julho dessa relação foi em 2015, quando as dez cidades do Alto Tietê perderam 2.563 empregos formais. Depois, foi em julho de 2016, com a perda de 694 e, em 2018, quando a região encerrou 122 vagas.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias