Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 27 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 26/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
ÚNICCO POÁ
PMMC COVID SAÚDE
Pmmc Sarampo

Com investimento de R$ 99,5 mi, obra de urbanização dos Canudos é entregue

28 FEV 2016 - 08h01

O prefeito Marco Bertaiolli (PSD) entregou ontem a quarta e última fase de uma das maiores e mais complexas obras de infraestrutura já realizadas em Mogi das Cruzes. Após cinco anos, os trabalhos de canalização e urbanização do Córrego dos Canudos estão concluídos. O investimento total de R$ 99,5 milhões resolve um passivo estrutural de mais de 40 anos, beneficiando 70 mil pessoas com uma completa renovação urbana, composta por ações estruturantes como saneamento básico e mobilidade.

“Esta obra transforma completamente o panorama de Braz Cubas e de Mogi das Cruzes. Foi um trabalho árduo, que contou com o apoio da Câmara Municipal e o apoio dos próprios moradores, que acompanharam o andamento dos trabalhos e tiveram paciência para aguardar este resultado que estamos vendo agora. Dividimos o trabalho em quatro etapas e cada uma delas foi concluída, dentro de um planejamento que foi acertado”, disse Bertaiolli, ao lado do vice-prefeito José Antonio Cuco Pereira, do presidente da Câmara, Mauro Araújo, além de vereadores e secretários municipais.

Em seu pronunciamento, Bertaiolli mostrou uma fotografia aérea que mostra o Córrego do Canudos antes de canalização, comparando a imagem com a transformação que ocorreu após o término dos trabalhos. O prefeito agradeceu o secretário de Serviços Urbanos, Nilmar de Cássia Ferreira, pelo gerenciamento da obra e informou aos moradores do Jardim Pavão que o processo de regularização habitacional da região está próximo de ser concluído. “Agora todos terão tranquilidade para morar em suas casas”, disse.

A quarta e última fase do Canudos, que acaba de ser concluída, compreendeu a abertura da segunda pista do Complexo Viário Júlio Simões no trecho entre as avenidas Francisco Ferreira Lopes e Japão, numa extensão de 2,5 quilômetros. O Complexo Viário, assim, passa a ter duas pistas, ligando a SP-66 até a Mogi-Bertioga, o que garante mais agilidade e segurança ao trânsito e abre novos acessos à Vila Cintra, Parque Olímpico, Vila Brasileira, Vila Pomar, entre outros. O acesso tem circulação média de 1.320 veículos/hora nos dois sentidos e já se consolidou como uma alternativa de tráfego aos motoristas.

As obras são de urbanização porque contemplaram a implantação de redes para a coleta e o tratamento do esgoto, o que foi concluído com a entrega da fase 3 das obras, em junho de 2015. Na prática, isso significa que a bacia do Canudos não recebe mais o esgoto in natura, com o envio de mais 70 litros de esgoto por segundo para a Estação de Tratamento da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), em Suzano. As imediações também deixam de sofrer com constantes transbordamentos e enchentes no período de chuvas, graças aos trabalhos de drenagem, que permearam todas as etapas da obra.

Além disso, a região em si passou por uma completa transformação, que tem como um dos resultados diretos a valorização dos imóveis situados no entorno do complexo viário. Além do córrego canalizado e do novo acesso viário, o entorno recebeu calçadas, gradis de proteção e iluminação, pista de caminhada, ciclovia e piso podotátil, em atendimento às normas de acessibilidade. A região também foi beneficiada com a entrega de 3 Academias da Terceira Idade (ATI) e um campo de futebol de areia, para estimular a prática de atividades físicas e a qualidade de vida dos milhares de moradores das imediações.

Para dar segurança, escoamento e facilitar o tráfego de veículos no novo complexo viário, a Secretaria de Transportes colocou em prática uma série de alterações em mãos de direção em vias que cruzam a Júlio Simões e implantou também semáforos em cruzamentos.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias