Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 30 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 30/10/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Pmmc Sarampo Outubro
PMMC MULTI 2020
PMMC COVID VERDE
Pms Coronavírus - Fase Verde

Comércio começa a receber currículos para contratação temporária

04 OUT 2015 - 08h00

Os comércios da região começaram a receber currículos para seleção e contratação temporária de funcionários. Isso porque com a chegada das festividades do final de ano, a previsão é de que - mesmo com a crise - o movimento cresça.

A previsão do Sindicato do Comércio Varejista de Mogi das Cruzes e Alto Tietê (Sincomércio) é de que as contratações aumentem em até 15%. Este aumento no número de vagas pode ajudar a afastar um pouco o desemprego, já que alguns destes funcionários conseguem a efetivação após o período de festas.

O presidente do Sincomércio, Airton Nogueira, afirmou que o aumento na geração de emprego é normal já que, além de aumentar o movimento, os estabelecimentos funcionam em horário estendidos.

Algumas lojas do Centro de Suzano estão recebendo currículos de interessados. O processo seletivo, normalmente, conta com uma avaliação do perfil e uma entrevista para verificar os conhecimentos dos candidatos. Outros estabelecimentos tem o requisito de contratar pessoas mais experientes na área que for desejada. O treinamento dos funcionários também é um procedimento muito utilizado pelos comércios.

"Aqui em nossa loja já começamos a pegar os currículos. A procura está muito grande, batendo a meta do ano passado", disse o gerente de uma loja na Rua General Francisco Glicério, Saulo Gomes.

Já outro gerente de loja da mesma rua, Cicero Cordeiro da Silva afirmou que vai aumentar em 50% o efetivo dos funcionários, mas que no ano passado teve crescimento de 60%. Ele afirmou que se algum funcionário tiver bom desempenho neste período, poderá ser efetivado.

A atendente de outra loja, Tayanne S. de Sousa, afirmou que a crise tem dificultado as contratações e isso vai afetar o comércio no final do ano. "Não vamos pegar pessoas para trabalhar, com essa crise está difícil. Já mandamos muitos funcionários embora".

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias