Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 31 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 31/10/2020
Pms Coronavírus - Fase Verde
Pmmc Sarampo Outubro
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID VERDE

Emprego na indústria da região cai 5,5% no 1º quadrimestre deste ano

18 MAI 2016 - 08h00

 O nível de emprego industrial na Diretoria Alto Tietê do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) acumula queda de 5,50% no primeiro quadrimestre deste ano. O índice representa fechamento de aproximadamente 3.450 postos de trabalho.

Em abril a região também apresentou resultado negativo. A variação ficou em -1,05%, o que significou uma queda de aproximadamente 650 postos de trabalho nas empresas instaladas nos oito municípios que integram a Regional: Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis e Suzano.

Essa foi a 15ª queda consecutiva no nível de emprego industrial no Alto Tietê. Nos últimos 12 meses, o acumulado é de -14,36%, o que corresponde ao fechamento de aproximadamente 9.950 postos de trabalho.

"Na comparação com março, quando o índice foi de -3%, os resultados de abril são menos desastrosos, mas permanecem negativos e atingindo praticamente todos os setores, ainda que o de metalurgia seja o mais afetado até agora na nossa Região. Só neste ano, as empresas de metalurgia dispensaram quase 50% da mão-de-obra", ressalta José Francisco Caseiro, diretor do Ciesp Alto Tietê.

Segundo o dirigente, a indústria, assim como outros setores produtivos, aguarda ansiosamente pelo anúncio das medidas econômicas e de outras ações do governo interino para indicar o caminho que será seguido e, a partir daí, projetar um possível início de recuperação. Ele aposta, no entanto, que o processo será lento. "Dificilmente teremos uma reação da indústria neste ano, mas o restabelecimento da política econômica e o planejamento das contas públicas são fundamentais para começar a reconquistar a confiança das pessoas. Temos de torcer para que isso ocorra o mais rápido possível", avalia Caseiro.

Com o resultado de abril, o Alto Tietê ficou na 32ª colocação entre as 35 regiões industriais paulistas mais a Capital. O desempenho do emprego na Região também foi inferior a média do Estado (-0,17%) e da Grande São Paulo (-0,53%).

Especificamente em abril, o índice do nível de emprego industrial na Diretoria Regional do Ciesp no Alto Tietê foi influenciado pelas variações negativas dos setores de Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos (-4,04%); Celulose, Papel e Produtos de Papel (-2,90%); Metalurgia (-8,64%) e Produtos de Minerais Não-Metálicos (-1,54%), que foram os setores que mais influenciaram o cálculo do índice total da região.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias