Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 23 de fevereiro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/02/2020
CENTRO ONCOLÓGICO
PMMC SARAMPO
MAGIC CITY
CENTRO MÉDICO

Enchentes: cidades da região buscam ‘piscinões’ como alternativas

Um dos projetos está em fase de licitação, enquanto outros dois aguardam recursos federais e estaduais

Por Daniel Marques - da Região26 JAN 2020 - 15h00
Piscinão de Poá foi construído para conter as enchentes na cidadeFoto: Divulgação/Departamento de Comunicação de Poá
Os piscinões passaram a ser uma alternativa das cidades da região no combate às enchentes. Entre construídos e projetados, a região pode chegar a cinco no total. As prefeituras de Ferraz e Mogi elaboraram projetos para a construção de três piscinões na região. Os planos estão prontos, sendo que um deles está em fase de licitação e os outros dois aguardam recursos estaduais ou federais.
 
Os projetos ganham ainda mais importância com as fortes chuvas que castigaram a região nas últimas semanas. Os alagamentos ocorridos na última quarta-feira, 8, sobretudo em Ferraz e Mogi, vitimaram fatalmente uma pessoa e atrapalharam a vida de milhares.
 
Dos três planos, o da Vila Romanópolis, em Ferraz, é o que está em fase mais avançada: a de licitação.
 
Outra barragem a ser construída em Ferraz ficaria localizada na Rua Guanabara, no Centro. Para essa, a Secretaria de Obras, Planejamento Urbano, Saneamento, Verde, Meio Ambiente e Habitação de Ferraz de Vasconcelos aguarda parceria com o Governo do Estado para a construção.
 
Mogi
 
A Prefeitura de Mogi estuda construir uma barragem na Vila Ressaca. Este seria o segundo piscinão da cidade, e o objetivo é de absorver as águas do Rio Negro. Segundo o projeto, a construção será em um terreno de 10 mil metros quadrados de área, e prevê a criação também de um novo espaço para lazer, esportes e cultura no local, com o objetivo de valorizar seu entorno.
 
"O equipamento conta com projeto básico de engenharia pronto e a área prevista para sua construção já é de propriedade do município - estando reservada para este propósito", diz a Prefeitura, em nota.
 
A construção, porém, depende da captação de recursos estaduais ou federais. A Prefeitura afirma que assim que isso ocorrer, a obra será realizada.
 
Itaquá e Suzano
 
Consultada, a Prefeitura de Itaquá informou que tem interesse na construção de um piscinão, mas não há recursos próprios para que a obra seja feita. Por isso, a ideia só poderá sair do papel caso haja um convênio com o Governo do Estado ou a União.
 
Já a Prefeitura de Suzano informou que, por enquanto, não há ações para implantação de piscinões. Em nota, a administração suzanense disse que as ações estão concentradas na limpeza de córregos e canais, assim como na desobstrução de bueiros e galerias. 
 
"São ações desenvolvidas ao longo de todo ano e intensificadas no verão", informou o município, em nota.
 
A Prefeitura de Poá não informou se planeja construir novos piscinões. A administração apenas destacou a operação do piscinão construído recentemente, que está com 98% das obras concluídas e possui 14 metros de profundidade e capacidade de armazenar até 210 milhões de litros de água.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias