Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 24 de novembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/11/2020
ESTELAR IMÓVEIS
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC NOVEMBRO AZUL
PMMC MULTI 2020 NOV

Estado realiza 37.785 inspeções e 146 autuações da lei Antifumo no Alto Tietê

05 JUN 2016 - 08h00

Desde a publicação da lei Antifumo - que proíbe fumar em locais fechados -, em 2009, até segunda-feira foram realizadas 37.785 inspeções e 146 autuações em ambientes de uso coletivo no Alto Tietê. Para se ter uma ideia, o índice de cumprimento da legislação é de 99,7% em todo Estado. Os dados fazem parte de balanço divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde.

Segundo a pasta, os números registrados na região fazem parte da abrangência do grupo de Vigilância Sanitária de Mogi das Cruzes. Ainda de acordo com ela, até o final de abril, mais de 1,5 milhão de inspeções e 3.520 multas foram aplicadas em estabelecimentos comerciais para combater o tabagismo passivo, terceira causa de morte evitável segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). "Uma a cada cinco multas aplicadas foram fruto de denúncia da população, o que mostra a importância da participação dos cidadãos no combate ao tabagismo", atenta.

A Lei Antifumo proíbe o consumo de cigarros, cigarilhas, charutos, cachimbos ou qualquer outro produto fumígeno, derivado ou não do tabaco em locais total ou parcialmente fechados. O valor da multa por descumprimento à lei é de R$ 1.777,50 e dobra em caso de reincidência. Na terceira vez, o estabelecimento é interditado por 48 horas e na quarta o fechamento é por 30 dias.

REGIÃO

Em Ferraz de Vasconcelos, segundo a Saúde, hoje 80 pessoas passam por tratamento do tabagismo. O programa é feito por etapas: triagem, avaliação clínica e abordagem cognitiva comportamental. Ao todo, são desenvolvidas sessões semanais, quinzenais e mensais. O tratamento dura 12 meses, entre manutenção e período de abstinência. O paciente também recebe apoio medicamentoso com o uso de adesivo e pastilha de nicotina e cloridrato de bupropiona.

A Secretaria de Saúde de Arujá também oferece tratamento gratuito aos fumantes por meio do Programa Antitabagismo. O serviço é realizado com sessões no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS). "O arujaense que deseja abandonar o hábito de fumar, encontra dificuldade e tem interesse em participar do programa municipal deve procurar o CAPS, na Rua Vanderlei Nasser do Prado, 114, no Center Ville. O programa é realizado em três etapas. Na 1ª, há uma reunião semanal, durante um mês. Na 2ª, são realizados dois encontros quinzenais. Na 3ª, a 12 meses de acompanhamento com uma reunião mensal".

A secretaria Clarinda Carneiro frisa que o atual grupo do programa Antitabagismo conta com 20 inscritos, sendo que novas turmas serão formadas a partir deste mês. "Com o programa, nós buscamos reduzir o número de fumantes e oferecer meios para aqueles que querem parar. Para dar todo o suporte necessário, temos uma equipe com psicólogo, assistente social, enfermeiro e médico".

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias