Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 10 de agosto de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 08/08/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC ECOTIETÊ
PMMC  VACINAÇÃO - SARAMPO
Pmmc Mutirão da Catarata
PMMC ALEITAMENTO MATERNO

Estudos mostram cidades da região mais vulneráveis à contaminação da Covid-19

Estudos do Instituto Votorantim e da Fundação Perseu Aramo mostram indicadores de suscetibilidade ao vírus

Por Carolina Rocha - da Região10 JUL 2020 - 05h00
Pesquisas mostram a vulnerabilidade das cidades em relação aos casos de coronavírusFoto: Jackeline Lima/Divulgação
Desde o início da pandemia, o acesso à informação e a divulgação de dados sobre mortes e infectados pelo novo coronavírus se fez de extrema importância nas cidades brasileiras. Pensando nisso, o Instituto Votorantim e a Fundação Perseu Abramo publicaram dois estudos que mostram as cidades do país com maior vulnerabilidade em relação a pandemia do novo coronavírus. 
 
No estudo da Votorantim, intitulado de Índice de Vulnerabilidade Municipal (IVM), uma métrica de zero a 100 e separada por cores foi utilizada para classificar as cidades mais suscetíveis. Elas designadas da seguinte forma: sinal vermelho (65 a 100), sinal laranja (55 a 65), sinal amarelo (45 a 55), sinal verde claro (35 a 45) e sinal verde (menor que 35).
 
Das 10 cidades da região, cinco estão na classificação laranja do estudo. São elas Biritiba Mirim (63,79), Poá (60,37), Itaquaquecetuba (58,93), Ferraz de Vasconcelos (57,33) e Salesópolis (57,33). Já na classificação amarela estão os municípios de Suzano (54,29), Mogi das Cruzes (50,18), Santa Isabel (50,12), Guararema (49,35) e Arujá (46,42).
 
O IVM é baseado em dados públicos disponíveis em bases oficias e considera o cenário mais recente anterior a pandemia. O estudo e´ composto por 18 indicadores distribuídos em cinco pilares temáticos: população vulnerável, economia local, estrutura do sistema de Saúde, organização do sistema de Saúde e capacidade fiscal da administração pública.
 
Já no estudo realizado pela Fundação Perseu Abramo, o indicador é chamado de Índice de Vulnerabilidade Municipal ao Alastramento do coronavírus (IVC). Esse estudo cataloga o nível de fragilidade de todas as cidades do Brasil quanto ao potencial de propagação da pandemia. As informações foram agregadas em cinco dimensões de vulnerabilidades: densidade demográfica, faixa etária, infraestrutura sanitária, saúde e mercado de trabalho
 
Segundo a Fundação, Ferraz de Vasconcelos é uma das cidades com o maior risco de alastramento do vírus, a única da região a figurar na lista de 30 municípios mais suscetíveis. O município aparece na 24ª posição no ranking divulgado pela instituição. Para chegar até esse ranking, a Perseu Abramo utiliza dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), Ministério da Saúde e do antigo Ministério do Trabalho e Emprego.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias