Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 25 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Pmmc Sarampo
PMMC COVID SAÚDE
ÚNICCO POÁ

Ferraz comemora 62 anos; Filló fala sobre mandato e projetos para a cidade

14 OUT 2015 - 08h01

Comemorando hoje o aniversário de 62 anos de emancipação político-administrativa de Ferraz de Vasconcelos, o prefeito Acir Filló (PSDB), em entrevista ao DS, contou que com 103 obras já concluídas durante três anos de mandato, espera entregar mais obras de mobilidade, saúde e educação, incluindo duplicação de vias da cidade, a construção de novas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e reformas nas escolas municipais e estaduais. Além dos novos projetos, Filló falou sobre as realizações e dificuldades que encontra durante seu mandado.

Diário de Suzano - Qual a avaliação que o senhor faz destes três anos de governo?

Acir Filló - É uma avaliação extremamente positiva, se levarmos em conta que assumimos uma cidade bastante complicada. Tínhamos problemas estruturais gravíssimos, como todos sabem. Salários atrasados, dívidas milionárias e escolas caindo aos pedaços. Assumimos a cidade nesse estado e nesses três anos fizemos trabalho de reconstrução municipal e de construção de um futuro. Buscamos fazer obras estruturais ao município porque Ferraz, ao longo desses anos, é uma cidade que não se desenvolveu, não cresceu por falta de infraestrutura e planejamento.Trabalhamos para desenvolver a cidade com obras, como por exemplo, a ligação de Ferraz com o (Trecho Leste do) Rodoanel (Mario covas - SP 21).

DS - Quais projetos de obras para o ano que vem?

Filló - Temos várias obras para o ano que vem, além dos grandes investimentos, como o Rodoanel, que também deve ser concluído em 2016. Entre elas estão: o Parque no Cambiri, na Avenida Dom Pedro II; temos a entregar o parque Nosso Recanto, totalmente revitalizado; uma nova Unidade Básica de Saúde (UBS) no Jardim Ione; a revitalização da escola municipal Pedro Paulo Paulino, no Parque Dourado, e uma nova escola estadual na Avenida Itaquaquecetuba, no Jardim Santiago. Além disso, há obras de revitalização da pavimentação e os novos portais da cidade. A cidade de Ferraz tem muito morro, muita invasão e queremos mudar o visual do município, por isso, implantaremos dois portais, ainda neste ano, um na entrada da cidade, divisa com Guaianases, e ano que vem um na divida com Poá. Ainda no ano que vem, implantaremos o "Mais Crianças", ambulatório infantil que vai atender o setor pediátrico; o "Mais Mulher"; quatro novos postos de saúde e quatro novas creches.

DS - Qual o balanço que faz do setor da educação?

Filló - A educação avança muito bem e rápido em Ferraz. Tempos diversos projetos pedagógicos e estamos reformando as escolas. As unidades estavam em péssimo estado e chovia dentro das salas. Com a falta de recurso não é fácil dar atenção, mas a educação, no geral, avançou muito. A merenda escolar hoje é referência na região, mas antigamente era reclamação grave da população. Entregamos também, com atraso devido à crise, o uniforme escolar moderno e de qualidade e o kit escolar a todas as escolas municipais. No aspecto geral a educação está avançando. Claro que falta muito para chegar ao nível alto, mas chegaremos em poucos anos.

DS - Em relação à Saúde, o senhorquis melhorar o atendimento no Hospital regional de Ferraz e as condições dos postos. Acha que atingiu o objetivo?

Filló - No hospital regional foi inaugurada maternidade moderna e UTI neonatal, temos médicos permanentes e índice quase que zero em mortalidade infantil devido à qualidade. Contudo, a saúde no Brasil é um caos há muitas décadas. Ninguém consegue resolver o problema devido a má gestão dos recursos. Mas avançamos bastante, construindo novos postos de saúde e implantando programas como o "Melhor em Casa", que atende famílias na residência quando há dificuldade de locomoção do paciente.

DS - Ferraz luta para ver concretizados a Perimetral do Alto Tietê e o acesso direto à Radial. Como estão os processos?

Filló - Temos processos que são realidades, como a alça de acesso ao Rodoanel, assim como outros projetos como o corredor metropolitano do Alto Tietê, que está tendo desapropriações preparadas. Há outros projetos que são trabalhados na articulação política junto ao governo do Estado de São Paulo, como o acesso à Radial Leste. É uma vergonha, aliás, estarmos a um quilômetro e meio da radial e não termos uma ligação com o Alto Tietê, e esta antiga Perimetral da Copa, agora chamada de Perimetral do Alto Tietê. Estamos trabalhando nesses projetos e a Secretaria do Estado de Transporte tem prometido que vai realizá-los, contudo, são processos que ainda estão em tramitação, e eu só quero falar, garantir e prometer o que é realidade.

DS - Alça de acesso ao Rodoanel foi uma grande conquista. Como avalia o início dessa obra?

Filló - Esta foi uma conquista extraordinária. Uma luta de Suzano e Ferraz, tivemos uma participação importantíssima para a realização desse Rodoanel, que será a inaugurada próximo a setembro de 2016. Ferraz é tão pobre porque nunca teve ligação com nada, estava isolada. Agora com o acesso, haverá novos investimentos. O Rodoanel é nova emancipação para o município.

DS - Quantas obras foram inauguradas nesses três anos?

Filló - Foram 103 obras concluídas nesses três anos. É importante lembrar que por questão de responsabilidade, pegamos obras da gestão anterior abandonadas e a terminamos. Estamos sendo responsáveis.

DS - O que ficou pendente?

Filló - A crise financeira no País dificulta muito as coisas, mas, graças a Deus, estamos conseguindo tocar nossas obras dentro do planejamento. Uma ou outra obra pode atrasar um pouco, devido à crise, mas vamos concluir todas que iniciamos.

DS - Haverá mudanças no Trânsito de Ferraz? Quais serão essas alterações?

Filló - Em razão do Rodoanel e do corredor metropolitano é normal e problemático o aumento do tráfego viário na cidade. O que vai passar de carros, ônibus e caminhões sentido Rodoanel, será impacto muito grande, por isso estamos trabalhando, junto a órgãos como o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e a Secretaria Estadual de Transporte, para duplicar algumas vias da cidade, como por exemplo, a avenida Luiz Antonio de Paiva e a Estrada do Payol, que vai ligar Ferraz com o Rodoanel.Protocolamos junto ao Ministério do Transporte a duplicação de 18 vias, construção de seis quilômetros de novas vias, construção de cinco mini terminais e a implantação de ciclovias e ciclo faixas, tudo antevendo o impacto que o Rodoanel vai causar no município.

DS - Como está o relacionamento com a Câmara?

Filló - Maravilhoso! A Câmara trabalha demais para o crescimento da cidade, se preocupa e nos cobra. É uma relação harmoniosa.

DS - Há duas semanas, um de seus secretários sofreu ameaça de morte. Como recebeu esta notícia?

Filló - Isso é uma problemática que acontece, uma guerra com alguns procuradores, mas isso está sendo resolvido no âmbito judicial e da polícia. E assuntos sobre criminosos prefiro deixar para a polícia resolver. Eu não me envolvo!

DS - Com relação ao grupo de procuradores que não concordam com a maneira como o senhor administra a cidade e fizeram denúncias. Como pretende resolver a situação?

Filló - Como já dito antes, tomei as medidas necessárias para afastar estes procuradores da Prefeitura. Agora é um assunto da polícia, vou deixar por conta da polícia e do poder judiciário.

DS - Há polêmica envolvendo o Faceglória. Um dos argumentos é de que Ferraz não poderia utilizar essa marca. Como está tratando essa situação?

Filló - Eu sou apenas um colaborador e admirador. Esse assunto não tem nada a ver com Ferraz ou o município. É uma coisa íntima minha dentro da igreja e não tem nada a ver com a Prefeitura, nada a ver com política, por isso, não entra em discussão.

DS - Que nota dá para sua administração neste ano?

Filló - Nota oito! (risos).

DS - O que a população pode esperar do prefeito Filló até o final do mandato?

Filló - Bastante trabalho, bastante dedicação, sinceridade e enfrentamento. O ano que vem é o ano eleitoral com muita guerra política, muita patifaria, caminhão de denúncias por dia para expor as pessoas, mas não me envolverei nessas coisas, vou gastar meu tempo trabalhando. A cidade pode esperar mais um ano e alguns meses de muita dedicação e preocupação com o futuro. Não vou me preocupar com as eleições e sim com as novas gerações de ferrazenses.

DS - Qual a mensagem que deixa na data de aniversário para os ferrazenses?

Filló - Durante esta semana a população vai comemorar os 62 anos de Ferraz. Mas não é apenas mais um aniversário, é celebração do crescimento da cidade, é o marco de novo recomeço, é o momento em que renovamos nossas energias e depositamos em nossos objetivos, para que a cada dia possamos avançar e Ferraz continuar crescendo.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias