Envie seu vídeo(11) 4745-6900
sexta 22 de outubro de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/10/2021
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
GrupoIndy
PMMC PPM
Pmmc Parque
SOUSA ARAUJO - SIENA

Filló diz que vai colocar ‘pingos nos is’ e revelar ‘quem é o Izidro’

13 AGO 2016 - 08h00

Afastado da Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos desde dezembro de 2015, Acir Filló decidiu postar nas redes sociais um vídeo afirmando que é vítima de perseguição política, que ainda é “prefeito até dia 31 de dezembro” e que vai colocar “os pingos nos is”. Ele fez comentários diretos ao prefeito em exercício José Izidro Neto (PMDB), que assumiu o cargo após seu afastamento. Em um dos trechos da postagem, que tem pouco mais de dois minutos, Filló promete revelar “quem é o Izidro”. “Vocês vão saber”, afirma. Sem citar detalhes, Filló garante que vai contar detalhes da participação direta de Izidro na administração. “Convivi com ele dia-a-dia. Você vai saber tudo sobre a candidatura dele”, destaca Filló.

O prefeito afastado afirma que diariamente vai postar um vídeo contando detalhes. Ele disse ainda que marcará para a próxima semana uma entrevista com o objetivo de falar sobre o cenário político do município. “Vou estremecer o chão político de Ferraz. Vou revelar tudo. Principalmente sobre o mandato do Izidro e também sobre a candidatura de Elaine Abissamra (PSB)”. Filló foi incisivo em dizer ainda que sofreu perseguição política óbvia.

“Foi mais do que comprovado que todos os contratos que usaram contra mim eram falsos. Por isso, estou otimista que a qualquer momento eu volto para a Prefeitura. Acredito na seriedade da Justiça”, finalizou.

AFASTAMENTO

Neste mês, o Supremo Tribunal Federal (STF) manteve Acir Filló afastado do cargo de prefeito de Ferraz com decisão tomada pelo presidente da corte Ricardo Lewandowski. Filló está afastado desde dezembro de 2015.

Ele responde por suspeita de improbidade administrativa. O processo o acusava de possuir patrimônio incompatível com o valor do rendimento do cargo, com denúncia de ter o valor estimado de R$ 6 milhões em imóveis e outros bens. No documento havia também denúncias sobre suspeitas de fraude em licitação de contratação de uma empresa de coleta de lixo, que pertence à uma funcionária municipal, além da suspeita de que R$ 50 mil, em dinheiro público, teria sido utilizado por Filló para a promoção da rede social Faceglória. “As denúncias são falsas. Vou superar”, afirma Filló no vídeo postado na internet.

Em julho, no entanto, os vereadores votaram pelo arquivamento do processo para a cassação do mandato do prefeito afastado.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias