Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 14 de dezembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 13/12/2019
PMMC DENGUE
CENTRO ONCOLÓGICO
Região

Gian Lopes confirma implantação de CAPS II e CAPS AD em Poá

Serão unidades para atendimento especializado e para o tratamento de álcool e drogas e transtornos mentais

Por de Poá27 NOV 2019 - 22h08
Gian Lopes confirmou a instalação de dois Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) em PoáFoto: Divulgação

O prefeito Gian Lopes confirmou a instalação de dois Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) em Poá, um na modalidade II (transtornos mentais graves e persistentes) e outro na modalidade Álcool e Drogas (especializado em transtornos pelo uso de álcool e outras drogas). Os equipamentos serão inaugurados e vão funcionar a partir de janeiro na rua Francisco Romero Ramos, 174, no Jardim Medina. Ao lado da secretária de Saúde, Flávia Verdugo, o chefe do Poder Executivo já fez a assinatura do contrato para que uma organização social assuma a implantação das unidades de saúde.

“Muito feliz por assinar esse documento que possibilitará a implantação de dois importantes equipamentos no município de Poá. Serão unidades para o tratamento de álcool e drogas e transtornos mentais. Agradeço a presença do presidente da Caminho de Damasco, Luis Antônio Picerni Herce e da secretária de Saúde, Flávia Verdugo, neste importante ato”, comentou o prefeito Gian Lopes. Os secretários de Transportes, Wilson Lopes de Assistência, Edevaldo Gonçalves, também participaram da atividade.

A secretária de Saúde, Flávia Verdugo, ressaltou que os dois novos equipamentos são importantíssimos para o município e toda a Rede Assistencial de Saúde, que está aguardando ansiosamente pelo início do trabalho das unidades. 

“Essa é uma demanda antiga e esta gestão assumiu esta questão com muita responsabilidade. O CAPS II para transtornos mentais graves e persistentes e o CAPS AD para o tratamento de usuários de álcool e drogas. Nós teremos acompanhamento intensivo, onde os pacientes poderão passar o dia nos equipamentos. Eles terão refeições, atenção da equipe multiprofissional, oficinas, entre outros. Registramos um alto índice de pessoas que já fazem o tratamento de Saúde Mental e agora elas terão estes dois equipamentos e poderão contar com um atendimento de muita qualidade”, explicou a secretária de Saúde.

Flávia Verdugo ainda acrescentou que as atividades no Ambulatório de Saúde Mental, na região central, só serão paralisadas com a abertura dos CAPS II e AD.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias