Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 12 de dezembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 11/12/2019
CENTRO ONCOLÓGICO

Indústria do Alto Tietê vai injetar R$ 230 milhões em 13º salário

Benefício vai atender cerca de 68 mil trabalhadores a partir do final desse mês em oito cidades

Por da Região21 NOV 2019 - 15h03
Setor industrial é responsável por 25% dos empregos formais no Alto TietêFoto: Divulgação

A indústria deverá injetar R$ 230 milhões na economia das oito cidades que pertencem à Diretoria Regional do CIESP – Centro das Indústrias do Estado de São Paulo a partir da próxima semana, com o pagamento do 13º salário para aproximadamente 68 mil trabalhadores das empresas instaladas em Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis e Suzano.

O setor industrial é responsável por 25% dos empregos formais no Alto Tietê e mesmo com a crise segue com uma das maiores médias salariais da Região – R$ 3.300,00. Na comparação com o ano passado, o volume a ser pago em 13º salário em 2019 é 1,3% menor, reflexo principalmente do fechamento de aproximadamente 2.750 postos de trabalho nos últimos 12 meses.

As cidades de Mogi das Cruzes, Suzano e Itaquaquecetuba concentram 75% da mão de obra na indústria do Alto Tietê e, com isso, devem movimentar R$ 172 milhões do total de 13º salário previsto para a Região neste final de ano.

Seguindo a tendência nacional, a maioria dos trabalhadores deverá empregar o 13º salário no pagamento de dívidas, destinando uma parcela para as compras de Natal e gastos do início de ano.

“O 13º salário representa um importante recurso no final de ano para as cidades e a indústria contribuirá com a sua parte. A maioria das empresas já se prepara ao longo do ano para essa despesa extra, enquanto outras recorrem a linhas de crédito. Neste ano temos um número menor de trabalhadores na indústria, mas seguimos confiantes de uma recuperação do setor para 2020”, destaca José Francisco Caseiro, diretor do CIESP Alto Tietê.

As empresas podem dividir o pagamento do 13º salário em duas parcelas (novembro e dezembro) ou optar pela parcela única (dezembro). Também é facultado o direito a antecipação da primeira parcela para pagamento com as férias.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias